Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(DF), Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021 - 14:46
13/01/2021 as 07:24:21 | Por Alecy Alves, Secom-MT | 117
Produtividade da PM aponta aumento de 78% nas apreensões de drogas em Mato Grosso
Em 2020 foram 6,5 toneladas de droga, sendo que no ano anterior, 2019, a PM apreendeu 3,6 toneladas, entre maconha, cocaína e pasta base
Fotografo: PMMT
A repressão ao tráfico é permanente nas ruas dos 141 municípios mato-grossenses

Dados das ações desenvolvidas pela Polícia Militar em 2020 apontam um aumento de 78% nas apreensões de droga em relação a 2019. A soma de maconha, cocaína e pasta base retirada de circulação nos 141 municípios atingiu 6,5 toneladas, precisamente 6.593 quilos. Em 2019, as apreensões totalizaram 3,6t (3.683 quilos).
 
De acordo com balanço consolidado esta semana pela Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística (Spoe) da PMMT, também houve aumento nos registros de ocorrências de tráfico. Saltou de 2.603 em 2019 para 3.243 em 2020, um incremento de 25%.
 
Em cada uma dessas 3.243 ocorrências os policiais fizeram pelo menos duas prisões. Isso significa que em 2020 mais de 6 mil suspeitos foram conduzidos à delegacias por envolvimento com o tráfico de droga.  
 
As ações operacionais da PM refletiram ainda na apreensão de ecstasy, uma droga sintética produzida em laboratório e comercializada na forma de comprimidos. Saltou de 1.112 unidades apreendidas em 2019 para 4.588 em 2020, 300% a mais.
 
Na avaliação do comandante geral, coronel Jonildo José de Assis, esses dados mostram que mesmo 2020 sendo um ano atípico, marcado pelas transformações provocadas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Polícia Militar se manteve firme nas ruas, atuando na prevenção e repressão ao tráfico de droga e outros crimes.
 
Assis lembra que a PM não somente continuou nas ruas como assumiu mais uma missão no ano em que medidas restritivas foram adotadas, atividades econômicas suspensas e isolamento social decretado na tentativa de prevenir a propagação do vírus.
 
Foi tarefa da Polícia Militar, por decreto governamental, orientar e fiscalizar o cumprimento de medidas como o uso obrigatório de máscara facial e a proibição de festas e outros eventos nos quais poderia haver aglomeração de pessoas.
 
O coronel Assis destaca que a repressão ao tráfico e a prevenção do consumo de droga exigem empenho das forças de segurança e da sociedade. A PM, assinala Assis, atua nas duas frentes. A repressão é feita diuturnamente com ações de polícia, prisões e apreensões.
 
Já a prevenção, cita o comandante, é feita por meio da educação e de ações sociais. Com o Programa de Resistências às Drogas (Proerd), a PM vai às escolas e ensina sobre os danos sociais e à saúde provocados pelas drogas.
 
No campo social, atende mais de 6 mil crianças e adolescentes com dezenas de projetos, entre os quais Judô Bope, Jiu-jitsu Rotam e 4º Bravo Lutas. E ainda, no ensino regular com as Escolas Militares Tiradentes, com mais de 3 mil estudantes matriculados.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil