Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(DF), Sábado, 31 de Outubro de 2020 - 18:55
14/10/2020 as 09:50:05 | Por G1 | 322
Pantanal de MT passa de 2,2 milhões de hectares destruídos pelas queimadas
Somente nos últimos oito dias, o fogo destruiu 55 mil hectares, o que equivale a 55 mil campos de futebol.
Fotografo: Amanda Perobelli/Reuters
Foto aérea mostra a fumaça das queimadas ao redor do rio Cuiabá, em Poconé (MT), no Pantanal

As queimadas no Pantanal mato-grossense devastaram 2.215.000 hectares até o último domingo (11), conforme dados do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama/Prevfogo) em parceria com o Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (LASA/UFRJ).
 
Somente nos últimos oito dias, o fogo destruiu 55 mil hectares, o que equivale a 55 mil campos de futebol.
 
Se somadas as áreas queimadas de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, 27% do bioma foram destruídos. O número corresponde a 4.117.000 hectares.
 
A área atingida no ano chega a quase 33 mil km², que equivale à soma do território do Distrito Federal e de Alagoas. No mesmo período do ano passado, a devastação causada pelo fogo chegava a 12.948 km². A devastação observada apenas nos primeiros nove meses deste ano já superam todo o ano de 2019, que teve 20.835 km² atingidos.
 
Antes do atual recorde, o ano com a maior área queimada era 2005, quando foram destruídos 27.472 km².
 
O monitoramento do governo federal aponta que setembro teve ainda o maior número de queimadas desde o início das medições em 2002. Foram 14.264 focos de calor detectados de 1º a 30 de setembro, mais de 120% maior que o mesmo mês no ano passado.
 
De janeiro a setembro de 2020, o bioma teve 32.910 focos de queimadas. No mesmo período no ano passado, foram 6.476 focos de queimadas.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil