Fotografo: Adriano Machado/Reuters
...
Ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública)

Depois de uma rebelião no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no sudoeste do Estado do Pará, nesta 2ª feira (29.jul.2019), o ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) divulgou uma nota (leia a íntegra ao final desta reportagem) disponibilizando vagas no Sistema Penitenciário Federal “para transferência e isolamento das lideranças criminosas” envolvidas no episódio.
 
A rebelião começou por volta das 7h da manhã desta 2ª feira e durou cerca de 5 horas.  De acordo com a Susipe (Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará), 16 detentos foram decapitados e os demais morreram asfixiados.
 
Segundo a Susipe, o motivo da confusão seria uma briga entre duas facções rivais. Internos do bloco A invadiram o anexo da unidade onde estava 1 grupo rival. No anexo, presos atearam fogo, provocando a morte de detentos por asfixia.
 
Na nota, Moro determina ainda a “a intensificação das ações de inteligência e que a Força Nacional fique de prontidão”.
 
O ministro acompanha a situação e ainda na manhã desta 2ª, conversou com o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB). Autoridades do ministério fizeram uma “reunião de emergência” no início desta tarde para tratar do assunto.
 
Eis a íntegra da nota divulgada pelo Ministério da Justiça:
 
“O Ministério da Justiça e Segurança Pública disponibilizou vagas no Sistema Penitenciário Federal para transferência e isolamento das lideranças criminosas envolvidas na rebelião que aconteceu na manhã desta segunda-feira (29), no Centro de Recuperação Regional de Altamira e deixou mais de 50 mortos. O ministro Sergio Moro lamentou as mortes e determinou a intensificação das ações de inteligência e que a Força Nacional fique de prontidão.
 
O ministro da Justiça acompanha de perto a situação e conversou com o governador do Pará,  Helder Barbalho, ainda na manhã desta segunda. No início da tarde foi realizada uma reunião de emergência para tratar do assunto com o secretário Nacional de Segurança Pública Adjunto, Freibergue Rubem do Nascimento; secretário-Adjunto da Secretaria de Operações Integradas, José Washington Luiz Santos; o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo; o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Adriano Furtado; e diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional, Fabiano Bordignon.”
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
(Poder 360)