Fotografo: TV Globo/Reprodução
...
Troca de mensagens entre Neymar e a mulher

O relatório de um médico particular aponta que a mulher de 26 anos que acusa o atacante Neymar de estupro apresentou hematomas e arranhões nos glúteos, transtorno ansioso e depressivo e traumatismos superficiais não especificados. O exame foi feito uma semana após a suposta agressão que ela teria sofrido em um encontro com Neymar em Paris.
 
Os policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática estiveram nesta segunda-feira (3) na Granja Comari, em Teresópolis, onde a seleção brasileira se prepara para a Copa América.
 
Os policiais civis investigam Neymar por ter divulgado imagens íntimas da mulher que acusa o jogador de estupro. Pelo Código Penal, é crime publicar imagens de nudez sem o consentimento da pessoa.
 
No vídeo divulgado por Neymar, ele borrou vários posts. Mas, em alguns, é possível ver o rosto e o nome dela completo. Sábado, em uma rede social, Neymar divulgou um vídeo para apresentar sua defesa.
 
“É bem chato... é... é muito triste acreditar que o mundo tá assim, que existem pessoas que querem se aproveitar, querem extorquir as outras pessoas, é realmente triste, realmente doloroso, mas já que me colocaram nessa situação eu vou, eu tô explicando aqui pra vocês.”
 
 
“E o que aconteceu... né... foi totalmente ao contrário do que falam, do que dizem, tô muito chateado nesse momento, mas a partir de agora vou expor tudo, expor toda a conversa que eu tive com a menina, todos os nossos momentos, que é íntimo, mas é necessário abrir, é necessário expor pra provar que realmente não aconteceu nada demais.”
 
“Porque o que aconteceu em um dia foi uma relação entre homem e mulher dentro de quatro paredes, algo que acontece com todo casal. E no dia seguinte não aconteceu nada demais, a gente continuou trocando mensagem, ela me pediu lembrança pro filho e eu ia levar. E bom, agora fui pego de surpresa por causa disso.”
 
Após o vídeo, Neymar divulgou parte da conversa que teve com a mulher, antes de eles se encontrarem. Nas mensagens, ela diz: "Pelo menos uma oportunidade pra amar você. Por um dia inteirinho".
 
E Neymar convida: "Vem pra Paris".
 
Ela responde que em abril vai para Alemanha e que tentaria fugir pra Paris. Eles combinam uma viagem dela a Paris e ela aceita a ajuda dele. Ambos deixam claro, na conversa, o desejo de manter relações sexuais.
 
Ela escreve: "Eu valho por 4 mulheres, meu amor. E as 4 querem te dar prazer, não se preocupe..."
 
 
Perto da data de embarque, uma mensagem da jovem diz: "Falta pouco pra eu beijar esse corpo todo". E Neymar concorda: "Falta coisa linda"
 
O conteúdo divulgado por Neymar mostra que eles voltaram a conversar normalmente depois do dia apontado pela mulher como o do suposto estupro.
 
Ele envia uma foto íntima dela e a mulher responde: "Vai ter volta". O jogador ri: "Vai nada".
 
Ambos marcam um segundo encontro. Ela diz que quer vê-lo e Neymar responde: "Claro que quero transar com você de novo".
 
Ela pede: "Traz alguma coisa para eu levar pro meu filho. Ele é muito seu fã". Neymar responde: “Levo”. Ela pede bebida: "Traz vinho. Vinho rosé ou branco. Vem logo e acaba comigo."
 
Nas mensagens exibidas por Neymar, não aparece nenhuma reclamação da mulher em relação ao jogador. Ela insiste em revê-lo.
 
Mais tarde, sem que a mensagem revele o horário, ela escreve: "Eu vou dormir, tá? Você não vem e tá dando mancada me deixando esperando".
 
Laudo médico
 
 
Uma mulher que atendeu o telefone celular da denunciante se apresentou como a atual representante legal dela. A mulher forneceu o nome e pediu que não fosse divulgado. Mas, diante da gravidade do assunto, o Jornal Nacional decidiu revelar sua identidade: Yasmin Pastore Abdalla.
 
Ela enviou ao JN o laudo de um especialista em aparelho digestivo, feito no dia 21 de maio, uma semana depois da data que ela diz ter sido agredida. O laudo relata as queixas que ela apresentou: dor no epigastro — uma região do estômago — após episódio de estresse emocional.
 
O relatório cita, ainda, hematomas e arranhaduras nos glúteos, tipo digitais. O diagnóstico do médico é de um distúrbio estomacal, transtorno ansioso e depressivo e traumatismos superficiais não especificados.
 
O médico que assina o laudo confirmou a autoria ao Jornal Nacional. O doutor Luiz Eduardo Rossi Campedelli disse que, por motivos éticos da relação médico-paciente, não poderia fazer nenhum comentário sobre o assunto.
 
Conversa com o advogado
 
 
A mulher que diz ser a advogada da acusadora de Neymar também nos enviou um vídeo que registra uma troca de mensagens entre a acusadora de Neymar e um advogado, identificado como José Edgard.
 
Nessa troca de mensagens, a mulher deixa claro que quer divulgar o suposto crime. Ela escreve: “Por que a gente não joga logo na mídia pra acabar com a carreira desse pipoqueiro logo de vez? Ele me espancou e me estuprou.”
 
O advogado responde: “Calma. Isso logo depois de apresentarmos a denúncia.” A mulher demonstra impaciência e não quer esperar. “Tô com raiva, Zé. Eu devia ter matado ele quando tive a chance.”
 
 
A conversa mostra que o advogado preferia evitar uma briga na Justiça fazendo um acordo. “Não vai ficar impune. Mas você tem que saber que uma briga dessa demora. Por isso tentei o acordo”, diz o advogado.
 
Nas mensagens, o advogado insiste que o melhor caminho seria um acordo com Neymar. Ele chegou a se reunir com representantes do jogador. Mas eles não concordaram. Mesmo assim, ele tenta convencer a mulher a não divulgar um vídeo, gravado por ela, num segundo encontro entre os dois. Até agora, esse vídeo não foi divulgado.
 
Por telefone, o advogado José Edgard Bueno confirmou todo o diálogo registrado no vídeo. E disse por que decidiu deixar o caso.
 
“Eu fui contra qualquer medida bombástica. E até que chegou num momento, de forma mais dura, ela ter acusado a minha ética, né, profissional, a respeito do que eu estaria fazendo. Então, por essa questão, por uma questão de que eu não me senti mais à vontade de representá-la. Então não fazia mais sentido.”
 
Pai defende Neymar
 
 
Em uma entrevista à Band, o pai de Neymar confirmou uma reunião entre os advogados representantes de Neymar e o então advogado da denunciante. Afirmou que o filho estava sendo vítima de uma tentativa de extorsão e explicou por que decidiram divulgar as mensagens.
 
 
“Imagina deixar uma acusação dessa, ver seu filho ser chamado de estuprador. Por isso a decisão de que o Neymar se expusesse. Preservamos a imagem da menina, o nome, fizemos o possível. Mas era uma defesa. Não cometemos crime. Não tínhamos escolha. Prefiro um crime de internet do que um de estupro. Era uma defesa e ele precisava se defender rapidamente. Melhor ser verdadeiro e mostrar o que realmente aconteceu.”
 
Na entrevista, o pai de Neymar falou sobre o segundo encontro entre o jogador e a mulher. Disse que ela queria de qualquer jeito que Neymar fosse ao hotel de novo, que ele foi e ficou 10 minutos.
 
Ainda de acordo com o pai, Neymar notou que havia um celular em pé, na parede, carregando. E percebeu que o aparelho estava filmando.
 
Neymar pai afirma:
 
“Ela agride ele, ele se joga para a cama e tenta acalmar ela. Pede para ela não criar confusão. Ele acalma ela, sai do hotel e emite a passagem do retorno. O Neymar também tentou filmar, gravar a conversa. Mas ele erra tudo. Bota o celular no bolso, e não consegue. Ali ele viu que podia ser uma armadilha. Depois desse segundo encontro eles não se falam mais. Ela ainda mandou mensagens ameaçadoras depois.”
 
Na entrevista, o pai de Neymar disse que a denunciante avisou, em mensagem, que tem esse vídeo.