Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(DF), Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021 - 14:29
26/11/2020 as 08:22:20 | Por Thaiza Assunção, Midia News | 114
“Fávaro foi cara de pau ao dizer que trouxe R$ 1,4 bi para MT”
Ele afirmou que senador eleito mentiu em suas propagandas eleitorais
Fotografo: Victor Ostetti/MidiaNews
O senador Jayme Campos que criticou o senador eleito, Carlos Fávaro

O senador Jayme Campos (DEM) criticou o senador eleito Carlos Fávaro (PSD) e disse que ele foi “cara de pau” durante a campanha, ao dizer em suas propagandas, que conseguiu trazer R$ 1,4 bilhão para Mato Grosso na pandemia. 
 
"Eu disse que ele é muito cara de pau e repito, reitero, e não abro mão, até porque não é verdade dizer que ele aprovou o auxílio aos estados. Não foi uma decisão de foro íntimo. Foi o Congresso Nacional que aprovou aquelas transferências que houve, uma compensação aos estados da federação, todo mundo sabe”, disse.
 
"Eu trabalho com a verdade e não poderia em hipótese alguma permitir que chegasse a tal ponto de o senador Carlos Fávaro dizer que ele foi o grande artífice daquela construção para que o Estado de Mato Grosso recebesse R$ 1,4 bilhão".
 
"Nós temos que ser justo com todos aqueles deputados que participaram; e eu dei a minha contribuição”, acrescentou.
 
Para Jayme, um dos fatores que contribuíram para eleição de Fávaro foi a sua estrutura econômica.
 
“As pessoas assimilaram melhor talvez as propostas do Carlos Fávaro, talvez o trabalho que ele fez foi mais minucioso em termos de convencimento do eleitorado".
 
"E, eu imagino também que a estrutura dele em termos econômicos, financeiros, foi bem maior que os outros. Mas isso é, naturalmente, a capacidade de articulação dele”, disse.
 
Apesar das críticas, Jayme afirmou que sua relação com o novo senador será “tranquila”.
 
“Não tenho nada contra Carlos Fávaro. Eu não votei nele. Trabalhei para Nilson Leitão e fiquei muito feliz de ter trabalhado com ele. Ele merecia, mas não deu".
 
"Agora não tem nada a ver uma coisa com a outra. Eu não tinha obrigação de votar em Carlos Fávaro, eu votei naquele que eu achava que era a melhor opção”, pontuou.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil