Fotografo: Da Assessoria
...
O Pediatra, Dr. Carius explica sobre os limites que as crianças precisam ter

Por ser o Natal a época do ano em que há um crescimento expressivo no direcionamento de publicidade às crianças, É importante que as famílias estejam atentas ao aumento dos pedidos de compras das crianças. 
 
Vamos descrever algumas dicas aqui
 
Dê o exemplo-Educar para o consumo consciente é dar o exemplo. De nada adianta ensinar às crianças que não se deve consumir por impulso e estourar o orçamento familiar no shopping. 
Diminua a exposição das crianças à publicidade- Diminuir o tempo gasto em frente à TV ou na internet é importante para reduzir o assédio mercadológico às crianças, pois esses meios de comunicação estão repletos de publicidades que incentivam o consumismo infantil. 
 
Faça combinados- Combinar com as crianças como será o passeio e qual o objetivo antes de sair de casa para idas ao supermercado, aos shoppings ou ruas de comércio pode ajudar muito a reduzir os pedidos por impulso. 
 
Evite unir lazer a consumo- Nas semanas que antecedem as festas, as crianças normalmente já estão em período de férias. Muitos familiares, preocupados com o que fazer para as entreter, levam-nas ao shopping para passear. Isso, porém, pode se revelar uma prática prejudicial à medida que expõem as crianças a um ambiente que incita o estímulo ao desejo de comprar – ainda mais nesta época do ano.
 
Cuidados com as longas listas de presentes- Para o público infantil, Natal é sinônimo de longas listas de presentes. Diga às crianças para escolher um item da lista que elas considerem o mais bacana, em vez de alimentar a expectativa de que vá ganhar todos. Os pais, mães e responsáveis podem também incentivar os filhos a doar brinquedos não usados para instituições que atendam crianças. 
 
Saiba que dizer “não” é importante - Diante da insistência das crianças, é importante que mães, pais, responsáveis e familiares em geral, saibam que dizer “não” faz parte do processo educativo e pode ajudar as crianças a lidarem com frustrações futuras. (Leia também: “60% das mães cedem à vontade dos filhos na hora das compras“)
 
O Pediatra, Dr. Carius explica sobre os limites que as crianças precisam ter, não só nesse época do ano. "O amor incondicional dos pais para o filho não deve ser integrado a falta de limites.
Toda criança precisa de limites. Ela precisa entender que não pode ter tudo. Entender que existe a hora certa, o lugar certo, prioridades e principalmente, que nem sempre as coisas sairão da forma como ela gostaria.
 
Então atenção papais, trabalhem esses valores diariamente com os seus filhos, imponham limites, e os eduquem para saber o que é de fato uma necessidade. Diálogo é fundamental para que haja sintonia e respeito na família". Conclui o especialista.