Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(MT), Sábado, 28 de Maio de 2022 - 03:28
14/12/2021 as 06:10:38 | Por Graciele Leite |
Projeto oferece formação cultural para afrodescendentes
As oficinas são gratuitas e começam a ser executadas nesta segunda-feira (13.12). As inscrições ainda estão abertas
Fotografo: Divulgação
Kety Kim Farafina, uma das facilitadoras do projeto InterPretativas

O projeto “InterPretativas: políticas afirmativas para cultura” começa a executar, nesta segunda-feira (13.12), oficinas de formação cultural para afrodescentes que atuam na economia criativa. São quatro capacitações gratuitas e oferecidas online, uma por dia, até quinta-feira (16.12).  As inscrições ainda estão abertas. 
 
Selecionado no edital MT Nascentes, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), com recursos da Lei Aldir Blanc, o projeto oferece oficinas de elaboração de portfólio, comunicação e divulgação de projetos da cultura afro, produção de festivais de cultura negra e, também, elaboração e gestão de projetos. As capacitações serão oferecidas no período noturno, a partir das 18h, e contam com facilitadoras especialistas em comunicação, marketing, organização de eventos, produção e gestão cultural.
 
“Trata-se de uma iniciativa afrocentrada, feita com e para as pessoas negras, por compreender as nossas especificidades. Há uma grande necessidade de promover formação e informação, para que as pessoas negras escrevam seus próprios projetos, disputem editais e tenham acesso ao fomento”, destaca a proponente Jackeline Silva.
 
As oficinas integram a segunda parte do projeto “InterPretativas: políticas afirmativas para cultura”, que, num primeiro momento, buscou fomentar uma reflexão sobre a importância das políticas afirmativas para promover a equidade de acesso aos bens culturais. Para isso, foi realizado um encontro no mês de outubro, no Centro Cultural Casa das Pretas, centro histórico de Cuiabá.
 
“Existem contratantes – de diversas áreas – que invisibilizam a nossa experiência, talento e habilidades profissionais. No setor cultural, eu já ouvi algumas pessoas dizerem ‘não encontrei pessoas qualificadas’. É cômodo fazer de conta que nós, negros, não trabalhamos com competência. E esse apagamento tem nome: racismo”, complementa a proponente do projeto.
 
Confira a programação:
 
Dia 13/12 – Elaboração de portfólio na área cultural. Facilitadora: Fernanda Quevedo - jornalista e digital marketing, MBA Comunicação e Marketing em Mídias Digitais, com 11 anos de experiência, cofundadora da Cufa e uma das fundadoras do Mídia Ninja.
 
Dia 14/12 – Pautas Negras importam? Comunicação e divulgação de projetos da cultura afro. Facilitadora: Raíssa Gomes - assessora de Comunicação na UnB, editora do site Mundo Negro e atua com comunicação estratégica no coletivo Paó Comunicação. 
 
Dia 15/12 – Produzindo festivais de cultura negra. Facilitadora: Kety Kim – produtora cultural, pesquisadora e assessora de comunicação do Mulheres Negras Decidem.
 
Dia 16/12 – Elaboração e Gestão de projetos. Facilitadora: Jackeline Silva – empreendedora, produtora cultural, escritora, apresentadora e modelo.
 
Serviço:
 
Inscrições gratuitas: https://forms.gle/CdDz3r4U1YxeULZQ7
 
Período: 13 a 16 de dezembro
 
Horários: de segunda a quarta-feira, das 18h às 19h30 (horário de MT); na quinta das 18h às 20h30 (horário de MT).
 
Mais informações: (21) 99959-2789 - whatsapp.(Graciele Leite/Assessoria Secel)




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil