Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(MT), Sexta-Feira, 19 de Agosto de 2022 - 14:20
02/08/2022 as 09:06:56 | Por Assessoria |
Primeiro Torneio de Futebol Amador de Várzea Grande termina com vitória de Unidos da Favela
Jogos foram organizados pela Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, em comemoração ao Dia Municipal do Futebol Amador.
Fotografo: Secom/VG
Com uma campanha invicta, o time Unidos da Favela foi o campeão do primeiro Torneio do Dia do Futebol Amador de Várzea Grande

Com uma campanha invicta, o time Unidos da Favela foi o campeão do primeiro Torneio do Dia do Futebol Amador de Várzea Grande, realizado no campinho do bairro Asa Bela neste sábado (30), em comemoração ao Dia Municipal do Futebol Amador. O evento, organizado pela Prefeitura de Várzea Grande por meio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SMECEL), além de estimular a prática de atividades físicas, movimentou o comércio local e aumentou a visibilidade do bairro.
 
Outros cinco times participaram do torneio de futebol society, em modelo de chave, que mobilizou a comunidade do bairro, mais de 600 competidores e 50 servidores da Superintendência de Esporte e Lazer. Para o Secretário da Smecel, Sílvio Fidelis, o torneio reforça a importância da prática de esportes nas comunidades, garantindo saúde para os atletas, lazer para as famílias e movimento para os comerciantes.
 
"O esporte amador envolve todos. Os atletas trazem suas famílias para participar e, através do exemplo, se tornam modelos de saúde e disposição para seus filhos e amigos. Além disso, eventos como esse reúnem muitas pessoas, tanto participantes quanto espectadores, o que movimenta o comércio e fortalece nossa cidade", disse.
 
Fabio Augusto de Jesus, jogador do "time da casa" – Amigos do Asa Bela – disse que o futebol amador tem mais paixão e amizade envolvida do que o esporte profissional. "Futebol é a coisa mais importante para mim. Eu cresci no bairro jogando bola e tenho certeza que o mundo seria um lugar melhor se a gente pudesse resolver tudo no campo", afirmou.
 
O Dia Municipal do Futebol Amador, 30 de julho, visa reconhecer a importância dessa prática na região da Grande Cuiabá. Foi instaurado pela Lei 4880/2022, de autoria do presidente da Câmara, Fábio José Tardin. "Essa Lei nada mais é do que uma homenagem aos jogadores amadores. Fico feliz com o nosso Secretário Silvio Fidelis, através da Superintendência de Esporte e Lazer, por fazer nosso projeto valer a pena, reunindo pessoas e movimentando o comércio, principalmente depois da pandemia".
 
Anny Victória do Nascimento Xavier, de 18 anos, assistiu o namorado jogando, mas disse que gosta de assistir às partidas por causa da energia dos vencedores. "Estou torcendo muito para ele ganhar, mas se não fizer um gol para mim, ele vai ver só", ameaçou.
 
Além do lazer e da saúde, o torneio movimentou o comércio do bairro Asa Bela, que se reorganizou para receber o evento. "Decidimos abrir mais cedo por causa do evento. Vamos vender bebida e espetinho até emendar com nosso horário da noite", disse Adelmo Tales Santos Silva – o Ceará, e completou: "O futebol amador é muito marcante na minha família. Amanhã temos um evento aí dos filhos, os primos, contra nós, os homens casados, então isso movimenta muito a nossa família".
 
Da mesma forma, Katilyn Karoline, comerciante da região, aproveitou o movimento do torneio para contratar uma banda de pagode, com o objetivo de chamar mais atenção para seu estabelecimento. "Nossa expectativa hoje é atender mais de 200 pessoas, porque eventos como esse movimentam tudo. Muitos comerciantes que costumavam abrir só à noite, estão abrindo agora cedo", disse.
 
O torneio, organizado pela Superintendência de Esporte e Lazer, aproximou a comunidade e fortaleceu o comércio local. "Esse foi um grande evento da Prefeitura. O futebol amador é a principal diversão para nós que moramos na periferia. Os jogadores podem vir com suas famílias, filhos e filhas, estimulando as próximas gerações. Isso é fazer o social diretamente na comunidade, mostrando que a prefeitura não está só no centro da cidade", concluiu o superintendente de Esporte e Lazer, Jadir Pereira.
 
A competição contou com a organização do professor Eronildo Luiz Ramos de Santos, e a participação dos times: Mansão; Unidos da Favela; Vírus da Bola; Sem Ressaca; Velha Guarda e SMECEL F.C.(Assessoria | Secom VG)
 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil