Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(MT), Sexta-Feira, 19 de Agosto de 2022 - 13:29
29/06/2022 as 09:07:50 | Por Assessoria |
Polícia Civil destrói duas toneladas de drogas na segunda incineração do ano em Cuiabá
A incineração integra as ações que marcam o Dia Internacional de Combate às Drogas, comemorado em 26 de junho
Fotografo: Polícia Civil-MT
O grande volume de entorpecentes é resultado de apreensões realizadas no ano de 2021 e 2022

Aproximadamente duas toneladas de entorpecentes foram incinerados pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), na manhã desta terça-feira (28.06), em Cuiabá. A  segunda destruição de drogas realizada no ano, ocorreu na fornalha de uma fábrica de estocagem de grãos, na Rodovia dos Imigrantes, bairro Distrito Industrial.
 
A incineração faz parte do trabalho da Polícia Civil nas ações que marcam o dia 26 de junho, Dia Nacional de Combate às Drogas, e também integra a operação nacional Narco Brasil, deflagrada nos 26 estados do país e Distrito Federal.
 
O grande volume de entorpecentes é resultado de apreensões realizadas no ano de 2021 e 2022, por todas as Forças de Segurança e que geraram diversos procedimentos policiais como inquéritos policiais e Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO).
 
Conforme a delegada titular da DRE, Juliana Chiquito Palhares, a destruição da droga representa o ato final do enfrentamento ao tráfico de drogas, realizados pelas Forças Policiais, cabendo à Polícia Civil a gestão e incineração de todo montante de droga apreendido.
 
“É um procedimento bastante meticuloso, em que contamos com a participação de diversos atores do Sistema de Justiça Criminal, autorização judicial, acompanhamento do Ministério Público, Politec, fazendo toda cadeia de custódia do material apreendido até o momento da sua destruição”, disse a delegada.
 
O trabalho de incineração contou com apoio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), Vigilância Sanitária, Gerência de Operações Especiais (GOE), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), empresa Águia Sul (que emprestou o caminhão para transporte da droga, e a empresa de grãos Sperafico que cedeu a fornalha para queima da droga.(Assessoria | Polícia Civil-MT)




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil