Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(MT), Sexta-Feira, 01 de Julho de 2022 - 16:37
20/06/2022 as 06:10:51 | Por Rafaela Maximiano |
Kalil Baracat dá a largada e entrega prêmio durante 37ª Corrida de Reis
O gestor participou do início ao fim do evento e prestigiou os atletas com a entrega das premiações.
Fotografo: Secom/VG
O prefeito, Kalil Baracat, foi o responsável por acionar a largada da 37ª edição da Corrida de Reis

Uma multidão de mais de 25 mil corredores, dos quais 15 mil oficialmente inscritos na prova, tomaram conta da Avenida Doutor Paraná, próximo à ponte Sergio Motta, em Várzea Grande, logo nas primeiras horas deste domingo (19). O prefeito, Kalil Baracat, foi o responsável por acionar a largada da 37ª edição da Corrida de Reis, a maior do Centro-Oeste e uma das maiores corridas de ruas do país. O gestor participou do início ao fim do evento e prestigiou os atletas com a entrega das premiações.
 
“É um evento muito importante, foi retomado agora após ter sido interrompido em 2021 devido à pandemia da covid-19. A Corrida de Reis fomenta não somente o esporte e a saúde, mas também a cidadania e economia local, visto que a cidade recebe inúmeros atletas de outras cidades, outros estados e até de outros países para participar da prova. Agradeço aos organizadores e a todos os trabalhadores envolvidos que tornaram possível essa linda festa”, declarou Kalil Baracat, logo após a largada.
 
Na premiação, já em Cuiabá, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, em frente à Praça das Bandeiras, Kalil Baracat entregou à vencedora da categoria feminina da 37ª Corrida de Reis, a atleta da Etiópia Mestawuti Fikir Truneh, a medalha, troféu e um cheque de R$ 40 mil. A atleta tem 22 anos e venceu a prova de 10 km com o tempo 33 minutos e 58 segundos.
 
“É emocionante ver de perto que a cada quilômetro percorrido, os atletas defendendo causas como saúde, esporte, lazer, liberdade, dignidade e educação, carregam bandeiras, fazem brincadeiras e se divertem. E os atletas de alto rendimento dão exemplo de dedicação e profissionalismo, e se tornam modelos a serem seguidos pelas futuras gerações. Todos que participaram dessa grande festa, corredores, população e organizadores, estão de parabéns”, pontuou o gestor.
 
Na categoria masculina, o primeiro atleta profissional a cruzar a linha de chegada foi o ugandês, Maxwell Kortek Rotich, de 24 anos. Ele completou a prova em 28 min e 54 segundos. Eunice Rosa, de 48 anos, moradora do bairro Jardim Imperial, em Várzea Grande, não chegou entre o grupo de elite, mas se sentiu vitoriosa ao finalizar a prova. “Eu já corro há três anos, também ando de bicicleta. Nada é impossível, é preciso ter disposição de cruzar a linha de chegada e receber essa medalha”.
 
Marilene Aparecida da Silva, 52 anos, moradora do bairro Jardim Vitória em Cuiabá, já corre há 15 anos e chegou a competir em outros estados brasileiros. “Comecei a correr para melhorar a saúde, tive que fazer cirurgias em joelhos e obesidade, tinha ansiedade e depressão, e, o esporte me curou. Cada linha de chegada que eu cruzo é um incentivo a mais para continuar”, declarou.
 
Prêmios em dinheiros e troféus foram entregues aos cinco primeiros ganhadores das categorias masculino e feminino, além de categorias especiais e por idade. Todos os demais participantes que finalizaram a prova receberam medalhas. De acordo com os organizadores da corrida, 68% dos corredores oficiais são de Cuiabá, 18% de Várzea Grande e 14% de outros estados e países. Os números também mostram pessoas de quatro países inscritos, incluindo o Brasil e de 16 estados brasileiros. Ao menos 4,4 mil pessoas correram pela primeira vez nesta edição, sendo 55,87% homens e 44, 13% mulheres.
 
O evento é organizado por meio de parceria entre a Rede Mato-grossense de Comunicação (RMC) e o Serviço Social da Indústria (Sesi). A Prefeitura de Várzea Grande também foi importante parceira, por meio das Secretarias de Viação, Obras e Urbanismo de Várzea Grande; de Saúde; de Educação, Cultura, Esporte e Lazer; de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana; de Defesa Social e da Guarda Municipal.
 
ECONOMIA
 
Além dos atletas profissionais que veem acompanhados de equipe técnica e alguns familiares, a corrida de rua de também atrai corredores amadores e turistas, o que fomenta também a economia local principalmente os setores de hotéis, bares e restaurantes. De acordo com os organizadores, o evento também fomentou setores de confecção de uniformes, camisetas, além do varejo de artigos esportivos em geral.
 
“Muitos hotéis chegaram a 85%, 90% e até 100% da lotação. A Corrida de Reis é muito expressiva e com certeza movimentou a economia aqui em Várzea Grande e Cuiabá. Pelo menos nos setores de gastronomia e hoteleiro”, informou o presidente do sindicato Intermunicipal dos Hotéis, Restaurantes, Bares e similares do Estado de Mato Grosso, Luís Carlos Nigro.(Rafaela Maximiano | Secom VG)




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil