Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(MT), Sexta-Feira, 01 de Julho de 2022 - 17:10
21/03/2022 as 14:51:06 | Por Vitória Tumelero |
Detran-MT doa mais de 5 mil bens inservíveis para cooperativas de reciclagem
Entre os itens que não eram mais utilizados estavam mesas, cadeiras, lâmpadas, aparelhos de ar condicionado, longarinas, produtos de informática, bebedouros, armários e outros
Fotografo: Fred Moraes/Detran-MT
Entrega de bens inservíveis a cooperativas de reciclagem

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), por meio da Coordenadoria de Patrimônio e da Comissão de Desfazimento, já doou, nos últimos três anos, mais de 5 mil bens inservíveis a cooperativas de reciclagem de Cuiabá e Várzea Grande.
 
Os materiais foram recolhidos das unidades da Autarquia de Cuiabá e interior e selecionados para a doação. Entre os itens que não eram mais utilizados estavam mesas, cadeiras, lâmpadas, aparelhos de ar condicionado, longarinas, produtos de informática, bebedouros, armários e outros.
 
Os bens foram divididos de forma igualitária entre a Cooperativa Alternativa de Catadores, Reciclagem e Preservação do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso (Coorepam) e a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Várzea Grande (ASSCAVAG).
 
Segundo o presidente da Comissão de Desfazimento da Diretoria de Administração Sistêmica, Antônio Boroviec, a doação dos bens inservíveis passa pelos processos de recebimento, catalogação e separação dos lotes para a distribuição. Antônio destaca que a doação dos itens auxilia na limpeza das unidades sem gerar custos para a Autarquia.
 
De acordo com a representante da Coorepam, Maria Raimunda, os bens inservíveis são de grande serventia para a cooperativa de reciclagem e beneficia todos os cooperados a partir da revenda. “Só temos a agradecer ao Detran pela parceria, que é de grande importância para nós”, pontuou.
 
O presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos, destaca que a ação é uma questão de saúde pública, já que os mobiliários inservíveis acumulados podem se tornar locais para criadouros de aracnídeos e insetos causadores de doenças.(Vitória Tumelero | Detran-MT)




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil