Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(MT), Segunda-Feira, 14 de Junho de 2021 - 07:03
06/05/2021 as 09:17:53 | Por Da Assessoria | 183
CDL de Várzea Grande promove campanha de doação de sangue nesta quinta-feira
A doação é segura e a Hemorrede brasileira já está atuando sob critérios sanitários que levam em conta a necessidade de prevenção ao novo coronavírus.
Fotografo: Marcelo Camargo/ABr
‘Eu sou sangue bom – sou doador’

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Várzea Grande (CDL VG), em parceria com o Banco de Sangue (Ihemco), realiza hoje uma campanha de doação de sangue, das 8h às 16h, na sede da entidade. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (65) 99659-1426.
 
De acordo com o presidente da CDL VG, “a necessidade de realizar a campanha intitulada: ‘Eu sou sangue bom – sou doador’ – faz parte da iniciativa de vários hemocentros de diversas partes do país, que lançaram alertas para a necessidade de manutenção das doações de sangue durante a pandemia de Covid-19, que trouxe a necessária atitude de isolamento social”.
 
A doação é segura e a Hemorrede brasileira já está atuando sob critérios sanitários que levam em conta a necessidade de prevenção ao novo coronavírus. A ANVISA e o Ministério da Saúde (MS) atualizaram os critérios técnicos contidos na Nota Técnica 13/2020 editada pela Coordenação ­Geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério.
 
Além das restrições já preexistentes, o documento informa que pessoas não podem doar sangue diante da realidade atual de circulação do novo coronavírus. São as que:
 
“Tenham se deslocado ou que sejam procedentes de países com casos autóctones confirmados de infecções pelo SARS­CoV­2 deverão ser considerados inaptos por 14 dias após o retorno destes países. Para este critério, considerar as informações disponibilizadas pelo Ministério da Saúde”;
 
“Foram infectados pelos vírus SARS­CoV­2 após diagnóstico clínico e/ou laboratorial deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindiquem a doação)”;
 
“Tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelo vírus SARS­CoV­2 deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas; Candidatos à doação de sangue que permaneceram em isolamento voluntário ou indicado por equipe médica devido a sintomas de possível infecção pelo SARS­CoV­2 deverão ser considerados inaptos pelo período que durar o isolamento (no mínimo 14 dias) se estiverem assintomáticos”.
 
A Nota Técnica é clara em afirmar que “não existe evidência, até o presente, de transmissão transfusional dos coronavírus”. Portanto, as novas orientações da Coordenação ­Geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde “são medidas de precaução”. 
 
Monitoramento dos estoques 
 
O Ministério da Saúde monitora diariamente os estoques de sangues nos hemocentros dos estados. Segundo a pasta, “cada unidade da federação tem informado continuamente a quantidade de bolsas de sangue existentes na rede”.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil