Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(DF), Segunda-Feira, 01 de Março de 2021 - 17:11
20/01/2021 as 13:55:41 | Por Izabella & Edina/VG Notícias | 201
Vacinação em VG: “será ordem de prioridade, sem qualquer interferência”, diz secretário
Várzea Grande vacinará a risca o grupo prioritário da Covid-19 seguindo o protocolo de imunização
Fotografo: Divulgação/GESP
Secretário de Assuntos Estratégicos e interino da Saúde, Gonçalo Aparecido de Barros

Várzea Grande vacinará a risca o grupo prioritário da Covid-19 seguindo o protocolo de imunização, é o que garantiu o secretário de Assuntos Estratégicos e interino da Saúde, Gonçalo Aparecido de Barros, nesta quarta-feira (20.01). Ele participou do ato de vacinação dos dez primeiros profissionais de saúde do Pronto-Socorro de Várzea Grande e classificou como “um momento de emoção, esperança e alento”.
 
“Nós vamos dar sequência a vacinação, cumprindo o protocolo que nos foi emitido pelo Ministério da Saúde e pelo Governo do Estado de Mato Grosso. A gente vai priorizar os profissionais da saúde na linha de frente, aqui no Pronto-Socorro temos 852 profissionais, que serão vacinados e assim sucessivamente. Nós temos agora 1.900 doses, realmente é muito pouco para a população, temos mais de 300 mil habitantes, mas já é um ponto de partida”, informou.
 
De acordo com ele, a segunda dose será aplicada daqui 21 dias. “Nós vamos cumprir exatamente o que determina o plano de vacinação do Governo Federal e do Governo do Estado. Nesse momento os profissionais de saúde, e depois cumprindo com a questão do SUS, com a questão da idade, avançando à medida que a vacina for sendo disponibilizada”.
 
E fez questão de enfatizar que não haverá interferências. “A prioridade que o município tem que seguir, que vem do Plano Nacional de Imunização, são os profissionais de saúde primeiro. A população acima de 75 anos já está toda catalogada, de acordo com o cartão do SUS, priorizando principalmente aquela população de maior risco. A gente vai seguir essa ordem, sem qualquer tipo de alteração ou interferência nos critérios que foram estabelecimentos por lei”.
 
Acrescentou: “Nós vamos fazer uma prestação de contas para a Controladoria Geral da União (CGU), de quem foi vacinado, nome e nome, e para a Polícia Federal, nós vamos aqui fazer todo tipo de transparência, zelo e a prioridade será exatamente seguida pelo o que a lei determina. A vacina se tornou um bem muito precioso nesse momento e a gente tem que preparar para um acidente, um ato que não esteja no campo de visão, e se tratando a responsabilidade do Poder Público que tem a guarda de um bem tão valioso para a população”.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil