Fotografo: José Ferreira
...
Apenas 11 dias em funcionamento os 40 leitos das UTIs já atua em capacidade máxima

Apenas 11 dias após a Prefeitura de Cuiabá colocar em funcionamento os 40 leitos UTIs exclusivos para Covid-19 no Hospital Municipal São Benedito, a unidade já atua em capacidade máxima.
 
Dados do boletim epidemiológico do hospital demonstram que, das UTIs que estão subdivididas entre alas II com 10 leitos, III com mais 10, e IV com outras 20, a primeira já possui ocupação de 100%, a segunda 90% e a terceira 87%. Em todas elas, os atendimentos à pacientes vindos do interior do Estado ultrapassam 57%.
 
Em Mato Grosso, 8.166 pessoas estão infectadas. Deste total, 2.159 são residentes de Cuiabá, e outros 517 são de outros municípios, mas foram diagnosticados e estão sendo atendidas na Capital. De acordo com o diretor geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública – ECSP, Alexandre Beloto esta crescente exponencial é o principal fator que tem elevado a taxa de ocupação não apenas no São Benedito, mas em todos os hospitais públicos.
 
“A lotação rápida do São Benedito é fruto da descrença popular acerca da gravidade e letalidade do vírus. E isso, consequentemente, tem elevado o número de positivados. É importante que todos compreendam que seguir as orientações da OMS – Organização Mundial de Saúde de isolamento social, evitar aglomerações, usar máscaras e cuidar da higiene pessoal são as únicas formas de se evitar a ameaça real de colapsos nos sistemas de Saúde”, enfatizou o diretor.
 
FORÇA-TAREFA EM CUIABÁ
 
Frente aos aumentos dos casos e internações graves, a gestão Emanuel Pinheiro implantará mais 30 leitos de UTI no Hospital Referência para Covid-19 (antigo Pronto Socorro).  Destes, já estão em implantação e devem estar à disposição da população na próxima semana, graças à interlocução do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto junto ao Ministério da Saúde – que destinou 20 respiradores, além de 69 mil máscaras cirúrgicas triplas, 12 mil N95, 200 óculos de proteção, 400 protetores faciais e ainda quatro mil toucas hospitalares.
 
Os outros 10 respiradores devem ser doados pelo Governo estadual, o que foi acordado em reunião entre o prefeito Emanuel Pinheiro e o governador Mauro Mendes, na segunda-feira (15).