Fotografo: Reprodução
...
Um apelo à graça

Um apelo à graça
 
2. Leia Daniel 9:3-19. Com base em que Daniel fez seu apelo por misericórdia? Assinale “V” para verdadeiro ou “F” para falso:
 
A. (  ) Com base no bom procedimento de Israel.
B. (  ) Com base na justiça do Senhor e em Sua misericórdia.
 
Devemos observar especialmente alguns pontos na oração de Daniel: Primeiramente, em nenhuma parte da oração o profeta pediu qualquer tipo de explicação para as calamidades que haviam acontecido com o povo judeu. Ele sabia o motivo. De fato, na maior parte da oração o próprio Daniel explicou a razão para essas calamidades: “Não obedecemos à voz do SENHOR, nosso Deus, para andarmos nas Suas leis, que nos deu por intermédio de Seus servos, os profetas” (Dn 9:10). A última vez em que vimos Daniel necessitando compreender alguma coisa foi no fim do capítulo 8, quando ele declarou que não compreendia a visão das 2.300 tardes e manhãs (Dn 8:27).
 
O segundo ponto é que essa oração é um apelo à graça de Deus, à Sua disposição de perdoar Seu povo, mesmo que tivesse pecado e feito o mal. Em certo sentido, vemos aqui uma poderosa ilustração do evangelho, de pessoas pecadoras que não tinham mérito próprio, mas que buscaram a graça que não merecem e o perdão ao qual não têm direito. Não é esse um exemplo da nossa situação individual diante de Deus?
 
3. Leia Daniel 9:18, 19. Que outra razão Daniel deu para que o Senhor respondesse à sua oração? Assinale a alternativa correta:
 
A.(  ) A honra do nome de Deus.
B.(  ) A promessa de que não pecariam mais.
 
Outro aspecto da oração de Daniel merece ser mencionado: o apelo à honra do nome de Deus. Ou seja, a oração não foi motivada pela conveniência pessoal de Daniel nem de seu povo, mas por causa do próprio Deus (Dn 9:17-19). Em outras palavras, uma resposta positiva à oração do profeta traria honra ao nome de Deus.