Fotografo: G1
...
Turista chileno é esfaqueado na orla de Copacabana

 
Um turista chileno foi esfaqueado na Avenida Atlântica, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, na noite da última quinta-feira (1º). O estrangeiro contou que foi atacado por um suposto ambulante. Ferido nos braços e no peito, ele já recebeu alta do Hospital Miguel Couto.
 
O chileno, que não quis divulgar o rosto nem o nome, contou que estava caminhando com a namorada por volta das 22h. Ao entrar na Rua Paula Freitas, foi abordado por um homem que se passava por ambulante.
 
Em entrevista ao Bom Dia Rio, ele contou que disse que não queria comprar nada e e tentou ir embora, mas foi esfaqueado. Ele conseguiu correr e não teve nada roubado.
 
O turista foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Copacabana, antes de ser transferido para o Hospital Miguel Couto. Os médicos contaram que os ferimentos foram superficiais.
 
Witzel determina varredura
 
Após o crime, o governador Wilson Witzel determinou uma varredura na situação dos ambulantes de Copacabana, principalmente na orla.
 
"O governador determinou uma ação de recolhimento... Artefatos, objetos que possam de alguma maneira causar riscos ou danos a terceiros, isso será feito. Aliás, nós vamos trabalhar em conjunto com hotelaria, com bares e restaurantes, organizando um plano de ação muito claro nesta direção", disse o secretário de Turismo do estado, Otavio Leite, em entrevista ao vivo no Bom Dia Rio.
 
15 mil chilenos na Copa América
 
O secretário lembrou o potencial do mercado turístico de chilenos, que vieram em massa para o Rio durante a Copa América.
 
"Verdade seja dita, as ocorrências policiais em relação a turistas vêm caindo demais. Turismo e segurança, eles andam juntos em qualquer canto do mundo. O Chile, em especial, é importantíssimo mercado nosso. Para se ter uma ideia, só na Copa América vieram mais de 15 mil para o Rio de Janeiro. Nós estamos conseguindo novos voos para o Rio de Janeiro", disse Leite.