Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(DF), Segunda-Feira, 01 de Março de 2021 - 15:58
22/01/2021 as 08:58:22 | Por G1 | 245
Sete pessoas da mesma família são presas em MT suspeitas de aplicarem golpes com vendas falsas
Segundo a PM, elas são suspeitas de aplicarem golpes com vendas falsas pela internet por meio de um site especializando em anúncios.
Fotografo: PMMT
Cartões apreendidos e documentos com a quadrilha

Nove pessoas, sendo sete da mesma família, foram presas pela Polícia Militar suspeitas de estelionato nessa quinta-feira (21) em Cuiabá.
 
Segundo a PM, elas são suspeitas de aplicarem golpes com vendas falsas pela internet por meio de um site especializando em anúncios.
 
O crime só foi descoberto porque uma das vítimas, que é policial na Bahia, comunicou a PM em Mato Grosso.
 
O estelionatário fazia anúncios falsos de vendas em um site e, nas negociações, pedia para que as vítimas fizessem depósitos dos valores e não entregava o produto.
 
Das nove pessoas, são seis mulheres e três homens.
 
Um décimo suspeito foi identificado, mas conseguiu fugir.
 
Na casa onde funcionária o escritório da quadrilha, no bairro Bela Vista, estavam o restante do bando que também foi detido. A casa seria da tia da denunciada. No local foram encontrados vários cartões de banco, 11 celulares, um colete balístico, seis máquinas de cartão, cheques e R$ 1.594,00 em dinheiro.
 
Durante a ação, foi descoberta uma segunda vítima da quadrilha, um senhor, que teria perdido R$ 25 mil. Referente a esse valor, a terceira suspeita disse que o dinheiro estaria nas contas administradas pelo suspeito foragido.
 
Na casa do homem, no bairro Ribeirão do Lipa, o imóvel estava vazio e com sinal da pessoa ter saído às pressas, devido o guarda-roupa estar todo revirado.
 
Durante a vistoria no imóvel, o suspeito ligou para uma das mulheres dizendo querer devolver os R$ 5 mil. Alegou ainda que devolveria também R$ 13.859,00, mas precisaria da conta de um dos cartões
 
A criminosa respondeu que todos os cartões estavam apreendidos. A solução encontrada pelos militares foi disponibilizar a conta de um dos policiais envolvido na nação para receber a quantia que foi entregue na delegacia junto com os demais materiais apreendidos.
 
No registro da ocorrência, mais uma vítima, um senhor, disse ter perdido R$ 950, em 2019 com a mesma quadrilha.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil