Fotografo: Da Assessoria
...
Sebrae e Sicredi lançam projeto para estimular geração de energia solar

Com o propósito de incentivar a produção própria de energia em empreendimentos do comércio, serviços, indústrias e produtores rurais para torná-los mais competitivos de forma sustentável, o Sebrae MT – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Mato Grosso e o Sicredi apresentam o Energia Verde – Programa Sebrae Sicredi de Energia Solar. O lançamento ocorreu nessa quarta-feira (18/09), no Centro Sebrae de Sustentabilidade. Para mais informações acesse o site www.programaenergiaverde.com.br. 
 
Para as empresas se destacarem no mercado e serem mais competitivas, elas precisam encontrar um diferencial que as tornem atrativas. Uma das formas de realizar isso é por meio da utilização de métodos sustentáveis como a energia solar, que viabiliza as empresas, não só a diminuírem os custos, mas também mostrarem para a sociedade que elas estão usando uma fonte renovável e limpa. O Superintendente do Sebrae MT, José Guilherme Barbosa Ribeiro, destaca que um dos problemas sérios das empresas brasileiras é o custo alto de energia e se instituições como o Sebrae e o Sicredi ajudarem os empresários a diminuírem essa despesa, “nós estaremos ajudando elas a serem mais competitivas a nível de mercado, porque elas terão custos menores e, por sua vez, poderão oferecer preços melhores por seus produtos ou serviços e certamente o mercado vai responder positivamente para esses empreendimentos”. 
 
De acordo com o Gerente da Unidade de Sustentabilidade nos Pequenos Negócios do Sebrae MT, José Valdir Santiago Jr, com a geração fotovoltaica, as empresas conseguem uma redução nas despesas com energia de até 95%. Assim, o valor economizado pode pagar o investimento e ainda ter a propriedade valorizada. Santiago ainda ressalta que “o programa vai estimular o mercado de energia solar fotovoltaica em Mato Grosso, uma vez que o fornecimento e a instalação dessa tecnologia serão oportunizadas para as empresas instaladoras locais gerando assim emprego e renda”.  
 
O Diretor de Desenvolvimento do Sicredi, Ezio Almeida, reforça que a instituição financeira cooperativa está atenta às tendências do mercado para tornar os negócios dos seus associados mais atrativos. “O programa oferece linhas de crédito com taxas especiais, ofertadas de acordo com cada projeto e com a análise de crédito feita a partir das informações fornecidas pelos empresários ou produtores rurais, assegura Almeida ao citar os benefícios do programa. Fazem parte do programa as cooperativas do Sicredi: Norte MT e Acre, Sul MT, Ouro Verde MT, Celeiro MT e Univales MT/RO.
 
Pelo Energia Verde, cada instituição vai seguir nas suas áreas de atuação. O Sicredi disponibiliza uma linha de crédito para aquisição de equipamentos e tecnologias para captação de energia solar para geração de energia elétrica em propriedades rurais e empresas. Oferece aos associados acesso a serviços financeiros de forma mais ágil e menos burocrática a novas tecnologias nesse segmento. Já o por parte do Sebrae, os empresários e empreendedores que aderirem ao Energia Verde vão ter à disposição serviço de consultoria de análise de viabilidade técnica e financeira e elaboração dos projetos de energia solar.
 
Em uma pesquisa realizada pelo Sebrae Nacional, no universo dos pequenos negócios, aponta que apenas 9,2% dos entrevistados se consideram bem informados sobre o tema e apenas 0,1% usam energia solar em seus negócios. A maioria (79,7%) conhece pouco e não usa. Um outro ponto indicado pelos entrevistados é que o fato deles não aplicarem a energia solar era a dificuldade de obter crédito. “No Mato Grosso nós temos condições de insolação fantástica, uma das maiores do país, temos um número enorme de pequenos empresários ávidos por essa solução. O que faltava? Uma assistência técnica, que pudesse prover aos empreendimentos um bom projeto, que é o que o Sebrae vai fazer, e uma instituição financeira que pudesse dar o crédito para fechar o negócio. Então, esse é o casamento perfeito do Sebrae com o Sicredi e eu tenho a convicção de que o mercado dos pequenos negócios vai aderir e vai ser extremamente receptivo”, afirma o Superintendente do Sebrae MT.
 
A expectativa é de contemplar, no mínimo, 700 empresas e produtores rurais, e entre elas está a proprietária da pousada Vila Guimarães, Sônia Bezerra, que se mostrou muito interessada no programa. “Eu já tinha ouvido falar sobre energia solar, mas não havia me interessado e acabei não indo atrás. No entanto, hoje com os custos que temos com energia, o sistema fotovoltaico ele dá uma economia muito grande e eu vou com certeza fazer a minha inscrição para participar, com os benefícios apresentados eu considero muito viável aplicar isso no meu negócio”, enfatiza Sônia.
 
Condições de insolação
 
De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Mato Grosso se posiciona como 4º no ranking de estados em potência instalada, com 64 MW e participação de 6,4% no total gerado no país. O primeiro colocado no ranking é Minas Gerais, com 196,7 MW (19,7%), seguido por Rio Grande do Sul com 158,7 MW (15,9%) e São Paulo, com 126,2 (12,6%). No ranking municipal, Cuiabá aparece na 6ª posição com geração de 8,9 MW, equivalente a 0,9% da geração brasileira.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Assessoria de Imprensa do Sebrae/MT - Luiza Menezes