Fotografo: AFP
...
Falha em sistema impediu a nave de carga de acoplar na Estação Espacial

A Roscosmos, agência espacial da Rússia, divulgou na tarde desta quinta-feira (7) que a nave não-tripulada Progress M-27M, sem controle desde a última semana após uma falha no processo de lançamento, iniciará sua entrada na atmosfera terrestre a partir da 19h13 desta quinta-feira (7). Todo o processo deverá durar até 22h51.

Em comunicado divulgado em seu site, a instituição, que equivale à Nasa para os Estados Unidos, informou que o contato do cargueiro russo com a atmosfera ocorrerá entre 1h13 e 4h51 de sexta (8), hora de Moscou (o Brasil tem um fuso horário com 6h a menos de diferença).

"A nave queimará completamente nas camadas densas da atmosfera da Terra e só alguns fragmentos pequenos poderão alcançar a superfície do nosso planeta". No entanto, o lugar onde esses destroços poderão cair não foi divulgado.

Problema na telemetria

A Roscosmos afirma que o voo desde o Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, até o espaço, ocorreu normalmente. Porém, 1,5 segundo antes da separação da nave do veículo lançador, houve perda de dados do sistema de telemetria (responsável por enviar informações para a Terra).

"Quando os dados foram recuperados, o tempo para a separação já havia passado", explicou a agência, que tentou ancorar de forma segura a nave não-tripulada na Estação Espacial, mas o plano foi descartado por apresentar riscos. 

As naves Progress, usadas há 35 anos, estão entre os grandes orgulhos da indústria aeroespacial russa, com um histórico praticamente imaculado: até agora só tinham sofrido um acidente, em agosto de 2011, por uma falha do foguete portador.

Um relatório será elaborado até 13 de maio e nele estará a conclusão sobre o que provocou a falha em um dos processos do lançamento.

Com 2,5 toneladas de suprimentos, a nave deveria chegar à plataforma internacional seis horas depois de sua decolagem. Ela carrega combustível, oxigênio, alimentos, equipamentos científicos para os astronautas. Após a perda, cujo custo é estimado em até US$ 90 milhões, o próximo cargueiro em direção à ISS sairá da Terra no 3º trimestre deste ano.

De qualquer forma, os astronautas têm provisões suficientes para continuar com sua vida no espaço, apesar do incidente com a Progress.