Fotografo: Da Assessoria
...
O médico Dr José Carlos (CEO fundador do Projeto Médico do Povo), de Várzea Grande esteve visitando hoje (08/06) o Lar dos Idosos São Vicente de Paulo

Eraldo de Freitas
Lucicleide de Freitas
 
Enquanto alguns políticos tentam se promover com matérias fantasiosas pagas a estilo da coruja, elogiando o seu "próprio toco", na cidade de Várzea Grande um jovem médico vem colocando em prática o verdadeiro "Dom do Amor" pelas causas sociais junto às famílias da periferia da cidade. O trabalho do profissional já vem incomodando "peixe-grande", a ponto de outros com ideias estapafúrdias, íngremes, doentes e sem sucesso, passou a copiar a ideia e lançar projetos similares; Um empresário da cidade por tamanha inveja, desespero e incompetência veio a lançar para breve um projeto semelhante usando indevidamente até a própria mascote deste profissional (mesmo patenteado pelo IMPI) ao arrepio da lei das patentes industriais, de forma desrespeitosa o que consiste em crime federal. 
 
O médico "doutor José Carlos", como é conhecido, jovem de apenas 36 anos, vindo de uma pequena cidade do interior do estado, filho de uma família tradicional, decidiu fazer medicina em São Paulo e voltou para o seu estado de origem para fazer o que mais gosta: trabalhar com pessoas carentes e fazer pelos humildes aquilo que milhares de outros profissionais da área no Brasil nunca faz, a não ser por muito dinheiro: atendimento médico grátis às famílias carentes da cidade.
 
O Dr José Carlos Dias trata-se de um jovem sonhador, com o verdadeiro Dom voltado para as pessoas carentes, perguntado sobre isso, ele explicou que se trata de um sonho que vem da infância, pois via sua mãe ajudar muitas pessoas humildes e um dia disse ela (à mãe) que queria ser médico, e se Deus o permitisse a realização de tal desejo, gostaria de dedicar sua profissão para ajudar pessoas carentes que estão distantes da medicina pública e da particular.
 
Após diplomado em medicina, o médico José Carlos deixou sua cidade natal que é Paranatinga (MT), escolheu Várzea Grande para se morar e viver, - por incrível que parece, uma meia dúzia aceitando ou não, o médico optou pela pior cidade do estado onde a pobreza é mais avassaladora, abandonada pela classe política quase que totalmente, foi aqui que em 2014, dez anos depois de sua colação de grau em medicina e conseguir o seu CRM, que o doutor José Carlos deu o pontapé no projeto, que tanto sonhava quando criança; Chegando aqui começou a trabalhar como médico no Bairro Jardim dos Estados pelo município, sua forma e metodologia de trabalhar foi de tamanho impacto e diferencial que incomodou certo vereador da cidade, a ponto deste pedir a sua "cabeça numa bandeja" à prefeita da cidade, que prontamente aceitou fazer a sua demissão. 
 
Já empresário no ramo da medicina, o médico José Carlos (CEO fundador da "MT Consultas", localizada em frente ao Pronto Socorro Municipal, na Avenida Alzira Santana), clínica essa que desde seu nascimento pratica preços populares, quando o cidadão não possui o dinheiro, ele faz o atendimento em troca de um quilo de alimento, para poder ajudar outras pessoas necessitadas; o médico desistiu de fazer carreira via poder público e foi para as ruas atender a população humilde de casa em casa, o sucesso foi tão grande que hoje lançou um mega projeto chamado "Médico do Povo" assessorado por uma gigante equipe de profissionais da medicina e de outros segmentos batizada por "Guardiões da Saúde" para ajudar as famílias humildes dos bairros periféricos, levando a medicina a centenas de pessoas sem condições financeiras que a saúde do município, nem a do estado alcançou.
 
Médico do Povo chega ao Lar dos Idosos São Vicente de Paulo de Várzea Grande"
 
Como exemplo, esta semana foi à vez dos idosos receberem a visita em massa dos "Guardiões da Saúde", dentre eles se fez presente o médico do povo, o doutor José Carlos Dias.
 
Segundo ele, "Fomos fazer uma manhã diferente, proporcionar aos 60 idosos um suculento e delicioso café da manhã bem diferente, muita animação com músicas, danças, muito afeto e muitos sorrisos, tivemos o espaço beleza, maquiagem, cortes de cabelo, esmaltaria, doações de brincos, oficina do artesanato com a confecção e doação de adornos de cabelos em flores para as idosas; além disso, muitas orientações e atendimento de saúde" disso o médico do povo.
 
"Para mim foi uma enorme gratidão por esse dia com de trocas de olhares, sorrisos, histórias de vida e muita experiência compartilhadas, foi muito gratificante passar ali um momento especial com eles, são seres humanos assim como agente, muitos esquecidos pelos filhos, me emocionei muito, agradeço muito a Deus por estar me dando este privilégio em poder compartilhar o que aprendi na faculdade de medicina e hoje pode colocar meu conhecimento de for útil a centenas de pessoas", finalizou.
 
Questionado sobre alguns ataques de pessoas maldosas e sem frutos na cidade, disse que, "Estudei para conviver e me relacionar com pessoas, Deus me preparou meu espírito, meu caráter e me capacitou para fazer o bem ao próximo, e sempre quem fez o bem ao próximo não é segredo que este gesto desde os primórdios tempos de Cristo na terra incomodou muita gente, hoje não é diferente, é natural o ser humano afortunado ou detentor de poder não aceitar que um médico faça o bem às pessoas, encaro isso com naturalidade, e procuro fazer a minha parte, tomara que pessoas assim venham a se redimir sua forma de pensar a também passa a ajudar o próximo, isso é Bíblico , diz lá em Tiago 4:17 que, “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado”. Concuiu.