...
Fotografias por: Luiz Alves | Legenda Foto: Prefeito Emanuel Pinheiro

 
 
 
A Prefeitura de Cuiabá e a União celebraram, na tarde desta quarta-feira (26), a assinatura do Termo de Cessão de uso gratuito referente à área do Cais do Porto. O documento outorga ao município o poder para executar as obras de readequação do Cais, no bairro Terceiro na margem esquerda do Rio Cuiabá.
 
Na ocasião, o prefeito Emanuel Pinheiro disse que o ato representa a finalização da parte burocrática do processo de uma das principais obras em celebração aos 300 anos da Capital. Segundo ele, o próximo passo, agora, é dar a ordem de serviço, que deve acontecer já por esses dias.
 
“O processo já foi licitado e só faltava essa outorga para que pudéssemos, então, iniciarmos a execução dessa que será uma das mais belas obras da Cuiabá tricentenária. Fico imensamente grato pela disposição da União em nos atender e colaborar com a nossa administração, somando ao desenvolvimento de Cuiabá”, ressaltou Pinheiro. 
 
Para a superintendente de Patrimônio da União de Mato Grosso, Lucimara Rodrigues Tavares, contribuir com o andamento do processo de transformação da cidade é de extrema relevância. “Em nome da União, eu externo nossa felicidade em somar ao processo e também deixo aqui, o registro de parabéns ao prefeito pela bela gestão que vem fazendo. Nossa cidade está mais limpa, organizada. E a obra do Cais, temos certeza, só vai agregar a essa nova era que Cuiabá vive”, destacou Lucimara.
 
A obra -  O projeto - elaborado pelo Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPD) – valoriza a história regional e a cultura cuiabana. A estrutura em concreto aparente, construída na década de 60 pelo governo de Pedro Pedrossian, desativada há algumas décadas, deve abrigar espaços de contemplação para o rio Cuiabá entre as pontes Sérgio Motta e Júlio Muller. A proposta é aproveitar a estrutura existente dando uso eficiente à estrutura subutilizada, composta por três níveis sendo um mirante no piso superior e deck no inferior. Além também da construção do pavimento térreo, área de convívio com dois ambientes para atividades culturais bem como área de suporte administrativo, copa e sanitários.
 
O local é o antigo ponto de carga e descarga de mercadorias em área histórica de chegada e de comunicação desde o período colonial regulamentada pela Coroa Portuguesa, época em que o rio era a única rota disponível.
 
Ao todo, a obra está orçada em R$ 2.416.756,96 contemplados por recursos do Ministério do Turismo e da Prefeitura de Cuiabá. O prazo de entrega está estimado em seis meses, a ser entregue à população, a partir do início da ordem de serviço.