Fotografo: Luiz Alves
...
Fundadora do grupo Flor Ribeirinha, um dos mais tradicionais de danças típicas, o siriri cuiabano

A cultura cuiabana está em festa. Fundadora do grupo Flor Ribeirinha, um dos mais tradicionais de danças típicas, o siriri cuiabano, Domingas Leonor, a Dona Domingas, foi agraciada com um dos mais altos títulos concedidos pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Pela incansável luta para divulgar e promover o siriri, o rasqueado, o boi a serra e outras tradições mato-grossenses, ela recebeu a condecoração de Doutora Honoris Causa.
 
O grupo Flor Ribeirinha já conquistou muitos títulos, como o do Festival Internacional na Turquia, e agora, no ano do tricentenário da Capital, desfilam pelo mundo a arte, a graça e a beleza da gente cuiabana. “O agradecimento deve ser sempre nosso, que temos orgulho de participar dessa história de alguma forma. Somos gratos pela Domingas nos representar tão bem, não só no nosso município com as belas apresentações, mas em todo Mato Grosso, Brasil e no mundo. Recebemos a notícia desse título com muita honra”, comentou Emanuel Pinheiro.
 
Na oportunidade, Pinheiro fez questão de dizer da honra de Cuiabá ter uma figura tão importante como essa. “Quem ganhou esse título não foi apenas a Dona Domingas e seu grupo, mas sim a nossa Cuiabá. Que o exemplo de força, persistência e amor pela cultura regional dela sirva de inspiração para outros grupos. Temos muito talentos ainda escondidos que precisam ser descobertos e valorizados”, disse.
 
A aprovação da homenagem para a incansável militante da cultura tradicional cuiabana foi por humanidade pelo Conselho da UFMT. Domingas foi escolhida por representar a história da universidade com a comunidade de São Gonçalo Beira Rio, com a cultura popular, com a tradição. A entrega do título será no dia 10 de dezembro, em cerimônia no Foyer do Teatro da UFMT.
 
A honraria é concedida para aquelas pessoas que se destacam em sua área de atuação, possuem o reconhecimento da sociedade pelo seu trabalho realizado, mas nem sempre têm graduação ou especialização. O termo Doutor Honoris Causa significa “por causa de honra”, em latim.
 
“Não poderia ter uma pessoa melhor para receber um título de tamanha grandeza. Mulher de fibra, que trabalha e dedica sua vida para expandir e difundir a cultura cuiabana para os quatro cantos do Brasil e do mundo. Sinto me honrado, de como prefeito da Capital repassar uma notícia tão valiosa como essa. A trajetória ascendente, repleta de conquistas, atinge um ponto elevado, de um dos maiores ícones locais”, concluiu Pinheiro.