Fotografo: Reprodução Web
...
Polícia Civil cumpre prisões de violência doméstica e estupro

Dois mandados de prisão relacionados a crimes de violência doméstica e estupro de vulnerável foram cumpridos, pela Polícia Judiciária Civil de Cáceres (228 km a Oeste da Capital), nesta terça-feira (26.11), em ação realizada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) com apoio da Delegacia Regional e Delegacia Especializada do Adolescente (DEA).
 
Entre os presos, está o suspeito, W.M.S.L. que teve sua prisão decretada pela justiça por ter ateado fogo na residência em que sua ex-convivente estava residindo. O crime ocorreu no dia 03 de novembro, quando o suspeito pulou o muro e ateou fogo na casa do irmão da vítima, queimando todos os móveis.
 
Segundo testemunhas, o suspeito só deixou o local do crime após ter certeza que a casa tinha pegado fogo. Ao sair do local, ele se dirigiu até a residência de outra irmã da vítima e colocou fogo no portão da casa. De acordo com as investigações, as ações foram motivadas pelo fato do suspeito não aceitar o fim do relacionamento.
 
O segundo suspeito, V.R.C. passou a ser investigado após denúncia de estupro de vulnerável praticado contra seus dois enteados.
 
 
 
 
Durante as investigações coordenadas pela Delegacia da Mulher de Cáceres foi constatada a veracidade dos fatos, sendo o suspeito apontado como autor dos abusos contra as duas crianças. Diante das evidências, foi representado pelo mandado de prisão do suspeito, o qual foi deferido pela justiça.
 
A ordem de prisão foi cumprida na Cadeia Pública de Cáceres, onde o suspeito já estava preso por outro estupro de vulnerável. No caso anterior, ele estuprou uma menina, também menor de idade, nos fundos de sua borracharia, no distrito de Nova Cáceres, fato ocorrido em 2019.