Fotografo: MDS/Divulgação
...
Lorenzoni disse que 13º benefício do Bolsa Família, em dezembro, será cumprida

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta quinta-feira (11) que não é possível conceder reajuste no Bolsa Família neste ano, uma vez que haveria impacto sobre as contas públicas. 
 
Ele condicionou um eventual aumento à aprovação da reforma da Previdência, que tramita na Câmara dos Deputados.
 
"A questão do reajuste é outra questão, porque estamos falando em uma ampliação de um valor que vai trabalhar por todo o ano. Eu posso dizer que com o equilíbrio fiscal que vai ser alcançado com a nova Previdência, não há problema em se falar disso [reajuste]."
 
Lorenzoni disse ainda que a promessa do governo de conceder um 13º benefício do Bolsa Família, em dezembro, será cumprida. O custo estimado é de R$ 2,6 bilhões e o dinheiro veio de combate a fraudes em benefícios sociais. 
 
"Nós estamos afirmando que no mandato dele [Bolsonaro] o 13º vai chegar na casa das pessoas todo santo dezembro", declarou.
 
Nesta semana, o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), havia dito que o reajuste do salário mínimo não terá ganho real, ou seja, será apenas corrigido pela inflação a partir de 2020.