Fotografo: Divulgação
...
Ninhada de jararaca foi encontrada em escola de Cáceres

Uma ninhada com pelo menos 10 jararacas foi encontradas no pátio da Escola Estadual Doutor Leopoldo Ambrósio Filho em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, há cerca de duas semanas, segundo a unidade escolar durante a limpeza e retirada de mato.
 
Nenhum incidente envolvendo alunos foi registrado.
 
Segundo a coordenadora Joana Durvalina, por causa do período chuvoso, o mato no tereno da escola cresceu com rapidez. “A gente sabe que quando o mato cresce assim para a abrigar esses animais e como a área é grande tem essa possibilidade”, disse.
 
Ainda de acordo com Durvalina, nenhum estudante brinca na área com mato.
 
Após serem encontradas, as cobras foram soltas em uma área de mata.
 
A escola abriga cerca de 400 alunos do ensino fundamento e do primeiro ano do ensino médio. A limpeza na unidade é feita por dez reeducandos do sistema prisional.
 
Jararaca
 
A jararaca se alimenta essencialmente roedores. Quando filhote, como a maioria dos répteis de seu gênero, utiliza a cauda para atrair pequenas rãs, sapos e lagartos.
 
Essa cobra dá a luz aos filhotes, ao invés de colocar ovos. Por isso é classificada de vivípara. Em média, são de 6 a 16 indivíduos por vez, mas já houve registro de até 34 filhotes. As cobrinhas, em geral, nascem no início da estação das chuvas.
 
De hábitos noturnos, a jararaca é a cobra mais conhecida do gênero. Apesar de perigosa, sempre foge ao ser avistada.
 
Chega a medir 120 centímetros. Existem mais de 30 variedades deste gênero no Brasil. A jararaca é conhecida também como caiçara, jaraca, jararacão e jararaca-dormideira.