Fotografo: Lidianne Andrade/ MyPhoto Press/ Estadão Conteúdo
...
Além de vagas, plataforma disponibilizará inscrições cursos de qualificação profissional

A 5ª edição do Mutirão de Emprego vai oferecer 5 mil vagas a partir desta segunda-feira (28). Conhecido pelas filas no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, desta vez o evento será online, por causa da pandemia de coronavírus.
 
Para participar, os candidatos podem se inscrever pelo site do Sindicato dos Comerciários de São Paulo (www.comerciarios.org.br), na plataforma para cadastro de currículos – que será acessada por empresas para seleção de candidatos.
 
Clicando na aba mutirão, eles encontrarão um passo a passo para anexar o currículo e responder informações sobre as habilidades e qualificações profissionais. Os trabalhadores cujos currículos forem selecionados serão contatados diretamente pela empresa interessada.
 
O evento é gratuito e conta com mais de 20 empresas, incluindo a capital e a Grande São Paulo. A estimativa é que o setor de supermercados ofereça o maior número de vagas, com salários entre R$ 1.500 e R$ 2.200.
 
Além das vagas, a plataforma também disponibilizará inscrições em cursos de qualificação profissional. “Assim, todo mundo ganha. A empresa encontra mão de obra qualificada, e o trabalhador tem a oportunidade de se qualificar para cumprir os requisitos das vagas e conseguir um emprego”, diz Ricardo Patah, presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadore) e do Sindicato dos Comerciários de São Paulo.
 
O mutirão é promovido pela UGT, com apoio dos Sindicatos dos Comerciários de São Paulo, Asseio e Conservação (Siemaco) e dos Padeiros, e em parceria com a Secretaria de Deselvolvimento Econômico do Estado de São Paulo e Instituto Paula Souza.
 
No último mutirão, realizado em setembro do ano passado, mais de 65% das cerca de 10 mil vagas foram preenchidas, segundo o sindicato. Os eventos costumam ter mais candidatos do que vagas, mas não terminam com todos os postos preenchidos por falta de qualificação e outras questões.
 
"Neste ano vamos valorizar dois temas, a inclusão e a capacitação. Por isso, vamos trabalhar com o governo do Estado, por meio do Insituto Paula Souza, e com o Sistema S", explica Patah.