Fotografo: Maurício Barbant
...
Pastora há nove anos, Gisele Macene Silva e o presidente da AL, Eduardo Botelho

 
 
 
O Dia do Pastor Evangélico foi comemorado em sessão solene na Assembleia Legislativa, na noite desta segunda-feira (12), com a entrega de moção de congratulação aos líderes da comunidade evangélica. Numa iniciativa do presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho (PSB), os pastores agradeceram a reverência e destacaram a importância do trabalho da Igreja à sociedade.
 
Botelho, que entregou 168 moções, ressaltou o trabalho social da Igreja, especialmente, no resgate de pessoas do mundo das drogas e do crime. “Temos que homenagear porque são autoridades dadas por Deus, que lutam para trazer as pessoas à vida Cristã. Que lutam para tirar as pessoas do caminho do mal e trazer para o bem. Então, esta sessão solene é o reconhecimento da Assembleia aos líderes que vivem nesse sacerdócio de fé e de luta, ajudando a sociedade com atividades importantes, inclusive, afastando as pessoas das drogas e do crime. Realizam um trabalho importante à sociedade!”, afirmou Botelho.
 
Pastor André Christiano, da Igreja Pentecostal Missionária, agradeceu a honraria. “Nos sentimos honrados ao receber da Assembleia Legislativa, através do presidente Eduardo Botelho, essa homenagem. Eu diria que o nosso papel, de líderes eclesiásticos, abaixo do Céu, seria uma das funções mais honrosas e mais prazerosas. Com quanto nossas motivações não sejam físicas, nem palpáveis, mas nos sentimos honrados porque é o reconhecimento do trabalho da igreja e do pastor. E estendo a todos os pastores que labutam na Obra dia e noite, nos mais diversos rincões dessa Nação, cumprindo também o papel social. O Evangelho de Jesus transforma famílias e muda situações”, explicou o pastor André.
 
Da mesma forma, o pastor Ocemário Daltro, da Igreja Voz da Verdade, agradeceu a iniciativa por reconhecer o trabalho desses homens e mulheres incansáveis em servir ao Evangelho. “A maior relevância que podemos ter enquanto líder é de estar à disposição para servir. E o setor público, através da Assembleia Legislativa, reconhece, não só pelo trabalho de evangelização, mas pelas diversas ações sociais que as igrejas prestam à comunidade”.
 
Pastora há nove anos, Gisele Macene Silva, disse que a Igreja percebe a necessidade de um trabalho diferenciado com as mulheres diante da situação crítica em que a maioria chega. “Muitas vêm emocionalmente feridas, traídas ou frustradas. Hoje, graças ao trabalho realizado, as mulheres estão fazendo a diferença. Aprendemos a ouvi-las e entender o ponto crucial para levantar a autoestima. Dessa maneira, conseguimos fortalece-las para que possam se reerguer e ajudar o próximo”, destacou Gisele.
 
O reverendo da Igreja Metodista, Osni Ferreira, enalteceu o papel do pastor na participação social, familiar e política. “O pastor não é apenas uma pessoa comum. Ele tem a instrução de Deus para apontar o caminho necessário para que as pessoas tenham uma vida mais feliz, mais próspera. Por isso, agradecemos a Assembleia Legislativa essa homenagem tão especial para cada um de nós”.
 
Da mesma forma, o presidente Conselho dos Ministros do Evangelho – COMEC, apóstolo Jomar Freitas disse que o evento valoriza o trabalho dos líderes evangélicos e ressaltou o trabalho do conselho. “No conselho nos reunimos para gerar relacionamento. É o momento em que os pastores se ajudam e são edificados”.