Fotografo: Divulgação
...
Hanna está internada em UTI

Um pouco antes de ser baleada na cabeça pela ex-namorada, a jovem Hanna Júlia, 18 anos, conseguiu ligar para um amigo pedindo ajuda. Pelo WhatsApp, ela mandou um mapa com a localização de onde estava, em busca de socorro. Itamila de Souza, 18, atirou contra Hanna e depois se matou com um tiro na cabeça na segunda (22), dentro de um apartamento em Cruzeiro do Sul, no Acre. Hanna está internada em estado gravíssimo na UTI de um hospital.
 
O estudante Lucas Oliveira, amigo de Hanna, foi quem recebeu a ligação de socorro. Ele contou que no dia do crime a turma da faculdade de Desenvolvimento Social foi liberada mais cedo. Do lado de fora da faculdade, Itamila esperava Hanna em um táxi. A jovem foi com a ex-namorada e horas depois ligou para Lucas apavorada.
 

"Ela (Hanna) me disse que era para eu esperá-la em um lanche que ela ia sair, mas voltava logo. Logo

depois, ela já me ligou dizendo que estava presa em um quarto e me pedindo ajuda. Ela me passou a localização no WhatsApp e corri para lá depois de pegar um carro emprestado", contou Lucas ao G1.

 
Ele contou que foi até o local e tentou evitar o crime, mas foi ameaçado
 por Itamila. "O acesso ao quarto estava bloqueado, tive que ir pela casa vizinha. Quando pulei a janela, tentei agarrar a Hanna, mas ela  (Itamila) me mandou sair. Quando ouvi o disparo sabia que ela tinha matado a Hanna", diz.
 
Lucas chamou a polícia e tentou voltar ao apartamento, sem sucesso. A polícia investiga onde Itamila conseguiu a arma e acredita que o crime pode ter sido planejado.