Fotografo: Secom-PB/Divulgação
...
Prisão foi feita pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher da Zona Sul, em João Pessoa

Um homem de 48 anos foi preso suspeito de agredir e manter a namorada em cárcere privado, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, nesta quinta-feira (6), de acordo com a Polícia Civil. Ele foi levado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher da Zona Sul da capital paraibana, responsável pela prisão.
 
Segundo a delegada Cláudia Germana Santos, a vítima, de 45 anos, contou que conheceu o suspeito por uma prima dele e que, há cerca de quatro meses, estavam conversando pela internet. Há dois meses, ele passou a morar com ela e prometeu que eles se casariam.
 
No entanto, após a mudança, ele passou a demonstrar um comportamento diferente e chegou a agredi-la cinco vezes. “Ele a espancava muito, cuspia sobre ela, impedia que ela saísse de casa sozinha e ainda reteve o celular dela ", declarou a delegada.
 
A delegada explicou que ele chegou a rasgar a bolsa da companheira e afirmou que fazia aquilo com o objeto para não fazer com ela. Ainda conforme Cláudia Germana, o suspeito tentou aplicar um golpe contra a mulher.
 
"Ele se dizia um pastor evangélico e queria que a mulher vendesse um carro para fundar uma igreja. A vítima se negou em vender o carro e passou a ser agredida fisicamente por causa disso", disse.
 
 
Depois que uma vizinha ouviu gritos da mulher na madrugada desta quinta-feira (6) e informou o caso para um amigo da vítima, foi feita uma denúncia à polícia. A delegada enviou equipes para que localizassem o suspeito, que foi encontrado no apartamento da namorada e não reagiu à prisão em flagrante.
 
Ele foi autuado por cárcere privado, lesão corporal, injúria e pela Lei Maria da Penha e foi encaminhado para a Central de Polícia, onde deve aguardar até passar por audiência de custódia.