Fotografo: Reprodução/ TV Globo
...
Temporal deixou parte de SP alagada; cidades da Grande São Paulo estão completamente ilhadas nesta segunda

A Defesa Civil do Estado confirmou que ao menos dez pessoas morreram em decorrência das chuvas que atingiram a capital e cidades da Grande São Paulo nesta segunda-feira (11). Seriam cinco vítimas de afogamento e outras cinco de deslizamentos de terra.
 
Segundo os dados do governo estadual, ocorreram quatro mortes em Ribeirão Pires, duas em São Paulo e outras três nas cidades de Embu-Guaçu, São Bernardo do Campo e Santo André.
 
De acordo com o Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), sobrevoou áreas da capital e da região metropolitana na manhã desta segunda. O governador determinou prioridade no atendimento a desabrigados e à remoção de pessoas em áreas de risco.
 
Houve desabamentos e desmoronamentos de casas, diversas quedas de árvores e centenas de pontos de enchente na capital e na região metropolitana.
 
O Corpo de Bombeiros fez um balanço da quantidade de atendimentos realizados pela corporação com o apoio das aeronaves da Polícia Militar devido às chuvas desta segunda na capital. Houve 12 resgates, sendo quatro de mulheres e outros oito de crianças.
 
Entre a meia-noite e às 10h20, os Bombeiros registroaram, somente na cidade de São Paulo, 698 chamados para enchentes e alagamentos, 76 para desmoronamentos e desabamentos e 78 para quedas de árvores.
 
Trânsito caótico
 
Motoristas que tentavam circular pela Marginal Tietê relatam até seis horas parados dentro do carro e reclamaram de prejuízos. Por causa dos alagamentos e sem a possibilidade de retornar para casa, muitos condutores desligaram os motores e esperaram que a água baixasse para prosseguir a viagem. (Ana Maria Guidi, Beatriz Sanz, Cesar Sacheto e Kaique Dalapola, do R7)