Fotografo: Rodolfo Perdião/Secom-MT
...
Inauguração do COT da UFMT deve acontecer no fim de janeiro

O Centro Olímpico de Treinamento da Universidade Federal de Mato Grosso (COT UFMT), em Cuiabá, que deveria ter sido usado por atletas durante a Copa do Mundo de 2014, teve as obras concluídas neste mês. Segundo o governo, a inauguração deve acontecer na próxima terça-feira (28).
 
No total, o projeto foi orçado em mais de R$ 17 milhões.
 
O COT da UFMT tem capacidade para 1,5 mil pessoas, pista de atletismo de padrão internacional e campo de futebol.
 
Um levantamento feito pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE), 27 dias antes da copa, mostrou que a obra havia avançado apenas 10% entre 21 de abril e 12 de maio de 2014, chegando a apenas 70% de execução global – ritmo que seria insuficiente para fornecer estrutura completa para uso das seleções de Chile, Austrália, Nigéria, Bósnia, Japão, Coreia do Sul, Rússia e Colômbia durante a Copa.
 
Entre os problemas enfrentados pela obra o órgão apontou falta de material de acabamento no canteiro.
 
De acordo com o governo, a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra), que coordenou os trabalhos, o término da obra foi possível após uma série de tratativas com a empresa responsável pela obra e a quitação de pagamentos de multas, glosas, retenções judiciais, entre outros, que não eram pagos desde 2014, além de resolução de pendências técnicas realizadas em parceria com a UFMT, responsável pelo projeto do COT.
 
Estrutura conta com 5,4 mil metros quadrados de uma área construída — Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT
 
Estrutura do COT
 
O COT da UFMT conta com uma área construída de 5,4 mil metros quadrados e estão divididos em três pisos. A área externa engloba arquibancada para o público, pista de atletismo e campo de futebol.
 
De acordo com a equipe de engenharia da Sinfra, a estrutura do COT é composta por dois vestiários climatizados, espaço destinado ao aquecimento dos atletas, uma sala para comissão técnica e uma segunda para apoio médico.
 
O local possui ainda oito banheiros, sendo quatro para Portadores de Deficiência (PCDs). A estrutura comporta também seis salas de aula, quatro camarotes, um local para lanchonete, sala antidoping, auditório, elevador com acessibilidade, duas salas de apoio, uma sala técnica, dois depósitos e um mirante.
 
Na parte de fora, ficam a pista de atletismo, construída seguindo padrão internacional estabelecido pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAT), e o campo de futebol, que possui quatro torres de iluminação, com refletores. (G1)