Fotografo: Reprodução/Facebook
...
Taina de Queiroz Mendes, de 18 anos está desaparecida desde o dia 3 de novembro com a filha

 
 
 
Familiares de Taina de Queiroz Mendes, de 18 anos, desaparecida desde o dia 3 de novembro com a filha Sofia Helena da Silva, de 8 meses, acredita que a jovem demonstrou estar sendo ameaçada em vídeo enviados à família pelo suspeito do crime.
 
O marido de Taina, Raul Kennedy da Silva, de 19 anos, suspeita que o ex-patrão Luis Fernando Lourenço tenha sequestrado mãe e filha. O suspeito enviou imagens das duas à família, mas nega participação no crime.
 
O 'G1' conversou com a prima de Raul, Aline Trindade, que afirmou que Taina apareceu mais magra, com sinais de tensão e abatimento no vídeo.
 
"Eu considero ela como minha prima e a conheço. Acho muito estranho tudo o que está acontecendo. Nos vídeos ela aparece com a mesma blusa, muito magra e tem um roxo no braço. Ela olha para o lado como se tivesse outra pessoa e faz sinais quando está nervosa", observou a prima.
 
Aline disse ainda que a família só vai acreditar não se tratar de um sequestro quando Taina ligar para eles da delegacia.
 
"O pai criou ela sozinho, praticamente, e minha tia considerava ela uma filha. Não entendemos o porquê disso. Se ela quisesse realmente fugir com o Luis Fernando, por que sair sem avisar ninguém e nem o pai?", questionou.
 
A prima contou que a jovem desaparecida já tinha comentado sobre as brincadeiras do suspeito. "Eu não fui com a cara dele quando o conheci, mas iludiu bem meu primo falando que era empresário. Achava estranho que, para quem tem tanta coisa, não batia com quem era. Ele tem bastante lábia e achava estranho ele oferecer emprego para o meu primo. Além disso, Taina falava que tinha nojo dele por causa das brincadeiras que fazia com ela", disse.
 
 
Segundo a família, Luis Fernando foi visto com o bebê na Rodoviária de Campinas e no metrô de São Paulo. Ele estaria usando a menina para pedir dinheiro. "Mas não recebemos imagens, e também que o nome da Taina foi usado para empréstimos. Eu acredito que ela está sendo como uma isca para que ele possa cometer mais crimes, porque ele é bandido", afirma.
 
Raul acredita que Taina está sendo forçada por Luis Fernando a fazer os vídeos. "Ainda acredito que ela está sendo ameaçada. Ela não ia fugir assim e não dar satisfação e ficar mandando esses vídeos. Eu tentei ligar depois para o número que enviou, mas não atendeu mais. Não temos notícias dela e nem da minha filha. Não vou desistir da minha família."
 
Moradora de Pilar do Sul (SP) e a filha estão sumidas há mais de 20 dias. Caso é investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba.