Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(DF), Quinta-Feira, 25 de Fevereiro de 2021 - 18:38
28/01/2021 as 10:18:44 | Por Noelisa Andreola, GD | 185
Botelho pede a governador para começar obras do BRT por VG
Eduardo Botelho (DEM), irá solicitar a pedido dos parlamentares ao governador Mauro Mendes (DEM), que inicie as obras do BRT (ônibus de trânsito rápido) pelo município.
Fotografo: Marcos Vergueiro/Secom
Botelho irá solicitar que inicie as obras do BRT

Após reunião com vereadores da Câmara de Várzea Grande, o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), irá solicitar a pedido dos parlamentares ao governador Mauro Mendes (DEM), que inicie as obras do BRT (ônibus de trânsito rápido) pelo município.
 
De acordo com o deputado, a demanda será levada ao chefe do Executivo pois a segunda maior cidade de Mato Grosso foi quem sofreu com as alterações realizadas na avenida da FEB para a implantação do Veículo Leve Sob Trilhos (VLT) em 2012.
 
"Vou levar, pois é justo mesmo. Foi o local que mais sofreu, a avenida da FEB ta lá com aquele trambolho no meio e não tem nem como arrumar", disse.
 
Botelho comentou que a Capital ainda repaginou e usou do paisagismo para melhor a vista dos canteiros cortados por toda a cidade, porém o município vizinho não teve o mesmo sucesso na "maquiagem".
 
"Cuiabá ainda conseguiu refazer os canteiros e melhorou o visual. Várzea Grande não tem jeito. Precisa agora o Governo tomar uma providência para arrumar aquela avenida [FEB]".
 
BRT
 
De acordo com a apresentação feita pelo governo do Estado, o gasto será de R$ 430 milhões para a implantação do BRT contra R$ 763 milhões que faltariam para terminar as obras inacabadas do modal.
 
O valor de R$ 430 milhões já vem com a aquisição de 54 ônibus elétricos, com possibilidade de ampliação. Além disso, o sistema também é mais rápido que o VLT, será climatizada, acessível, não terá impacto visual na cidade, e nem ao trânsito e comporta arborização e uma ciclovia.
 
Com a nova modalidade, o valor da tarifa antes orçada em R$ 5,28 para o VLT, com o novo sistema de transporte sairá a R$ 3,05. Tarifa menor que a praticada em Cuiabá e Várzea Grande que custa R$ 4,10.
 
A implantação é de 24 meses, a contratação será realizada por meio de licitação das obras e veículos no mês de maio.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil