Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(DF), Domingo, 29 de Novembro de 2020 - 16:27
13/11/2020 as 10:45:57 | Por Meia Hora | 232
Belo paga 10 salários de pensão para filha presa
Cantor contou que está 'surpreso' com a prisão de Isadora Alkimin Vieira, de 21 anos, suspeita de integrar uma quadrilha que aplica golpes bancários por meios eletrônicos
Fotografo: Reprodução
Isadora e Belo

Belo contou que está "arrasado" e "surpreendido" com a prisão de sua filha Isadora Alkimin Vieira, de 21 anos. O cantor revelou em entrevista à "Quem" que paga 10 salários mínimos de pensão para Isadora, o equivalente a cerca de R$ 10.450.
 
A jovem foi presa na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, na última quarta-feira junto com outras 11 mulheres suspeitas de integrar uma quadrilha que aplica golpes bancários por meios eletrônicos.
 
"Não tenho o que falar, não consigo falar nada. Primeiro preciso entender. O advogado (que ele contratou para ajudar a filha) está entrando no processo. Ela mora em São Paulo e estava aqui no Rio. Eu nem sabia! Minha mãe tem 80 anos, mora comigo, estou saindo da Covid-19 hoje.
 
A última vez que ela esteve aqui na minha casa foi no Carnaval", disse o cantor, que garantiu que nunca deixou faltar nada para Isadora. 
 
"Ela faz faculdade de Odontologia, está no terceiro período. Não entendi nada até agora, ela não tem necessidade de nada disso. Mora com a mãe, ganha dez salários mínimos por mês da pensão que eu pago. Sempre paguei tudo para ela, a vida inteira. Sempre fui um pai presente. Estamos atordoados, sem entender nada. Ela mora na Zona Leste de São Paulo, tem uma vida boa, é filha única da mãe dela. Agora preciso entender o que está acontecendo. Só entrei no caso agora, fui um dos últimos a saber, a mãe dela não tinha nem me comunicado. Mas vou fazer o que for preciso para ajudar a minha filha". 
 
Pedido de liberdade negado
 
Em uma audiência de custódia nesta quinta-feira, Isadora teve o pedido de liberdade negado pela Justiça, que converteu a prisão em flagrante em preventiva.
 
O Ministério Público pediu prisão preventiva para as 12 mulheres, mas a Juíza Ariadne Villela Lopes concedeu prisão domiciliar a cinco delas. Algumas são mães de crianças menores de 12 anos e outras possuem alguma deficiência física. Isadora, a filha de Belo, permanece na prisão.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil