Fotografo: Gustavo Duarte
...
Os grupos musicais atenderam ao convite da Comissão Interna de Prevenção de Acidente

 
 
 
A fim de contribuir com a humanização dos atendimentos em Saúde, as bandas de Música do 44º Batalhão de Infantaria Motorizada do Exército Brasileiro e da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso promoveram, na última semana, diversas apresentações na recepção, corredores, ambulatórios, enfermarias e Unidades de Terapias Intensivas (UTIs) do Hospital Municipal São Benedito.
 
Os grupos musicais atenderam ao convite da Comissão Interna de Prevenção de Acidente – CIPA para participar da Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho - SIPAT, levaram em seu repertório desde músicas natalinas a felicitações de aniversariantes.
 
De acordo com a Coordenadora de Qualidade do São Benedito, Maria de Lurdes, as bandas reforçaram a comprovação científica de que os hormônios do bem estar e do prazer, como a serotonina e a endorfina podem contribuir para acelerar a recuperação dos pacientes. “São momentos de felicidade que fazem com que os pacientes interajam mais com as equipes de saúde e vice versa e, assim, reforcem a esperança e a confiança de uma recuperação rápida”, explicou a coordenadora.  
 
Segundo ressaltou a presidente da CIPA, Juliane da Costa Melo, esse benefício demonstrou ser ainda mais restaurador em pacientes que estão na unidade há mais de 04 meses. “Ao percorrermos os ambientes do hospital com as bandas, o sentimento de acolhimento pode ser sentido por todos, mas ficou ainda mais nítido nos acamados há mais de 04 meses na unidade. Essas pessoas já estão há tanto tempo longe de seus lares e familiares que não conseguiram conter suas lágrimas e deixaram exalar de si as emoções”, completou a presidente.
 
Para o assessor cultural da 13ª Brigada do Exército, Roger Daniel Hartwig o projeto de musicoterapia da ‘Banda Acalanto’, a emoção transmitida pelos pacientes é devolvida aos músicos como sentimento de gratidão. “Nós percorremos todo o estado visitando hospitais e ambientes sociais para retransmitir o amor por meio da musicalidade. E em hospitais a troca é ainda maior. Houve um momento em que tocamos para um paciente aniversariante e, mesmo acamado, chorou por sentir-se acolhido. Para nós, momentos como estes são de extrema gratidão, pois levamos para a população o outro lado do Exército que é a mão amiga, e com isso seguimos nos dedicando à nossa pátria com amor e dedicação”, frisou.
 
Conforme o sargento Loitero, que também é regente do segmento Musical da Polícia Militar de Mato Grosso, o maior objetivo da apresentação foi alcançado. “Atendemos basicamente todas as esferas da sociedade e em todo o estado, mas ao chegarmos a hospitais alcançamos um objetivo diferenciado. Percebemos que nossa música dá força para esses pacientes superarem suas dores e restabelecerem sua saúde o quanto antes. Então saímos daqui com nosso objetivo alcançado: o de levar amor e acalanto a quem tanto precisa”, finalizou.