Fotografo: Louai Beshara/AFP
...
Forças de segurança sírias se reúnem sob um retrato do presidente Bashar Assad no antigo palácio de justiça em Damasco

 
 
 
Ao menos 30 pessoas morreram depois que um homem-bomba detonou explosivos dentro do Palácio de Justiça em Damasco, na Síria, nesta quarta-feira, de acordo com a emissora Al Jazeera. Segundo informações da estatal SANA, uma explosão simultânea em um restaurante a poucos quilômetros do tribunal também deixou um número ainda desconhecido de mortos e feridos.
 
O Palácio fica próximo do famoso e lotado mercado de Hamidiyeh, no centro de Damasco. “O terrorista estava vestido com uniforme militar e carregava uma metralhadora e uma granada. Quando lhe deram a ordem para parar no posto de controle (da entrada), começou a correr, entrou no hall do Palácio de Justiça e detonou o explosivo que levava consigo às 13h20 locais (8h20 de Brasília)”, relatou o chefe do Departamento de Polícia da capital, tenente-general Mohammed Jeir Ismail.
 
Por enquanto, nenhum grupo terrorista reivindicou os ataques de hoje, que acontecem no dia em que o conflito sírio completa seis anos. Os atentados seguem a morte de 40 pessoas em Damasco, no sábado, a maioria peregrinos procedentes do Iraque, segundo a Al Jazeera. O ataque do fim de semana, no centro da capital, foi reivindicado pela aliança do antigo braço sírio da Al Qaeda, a Frente da Conquista do Levante.
 
(Com Estadão Conteúdo e EFE)