Fundada aos 14 de abril de 2006 pelo Jornalista Eraldo de Freitas - E-mails: redacao@sbcbrasil.com.br

Cidadão Repórter

(65)9966-5664
Várzea Grande(DF), Sábado, 31 de Outubro de 2020 - 18:46
04/10/2020 as 07:16:37 | Por CPB | 578
A família
“Filho meu, ouve o ensino de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe”
Fotografo: CPB
A família

Lição 2
03 a 09 de outubro
 
 
Sábado à tarde
Ano Bíblico: Malaquias
 
VERSO PARA MEMORIZAR: “Filho meu, ouve o ensino de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe” (Pv 1:8).
 
LEITURAS DA SEMANA: Gn 3:1-15; 2Co 4:6; Lc 1:26-38; Mt 1:18-24; Ef 4:15; 1Jo 3:18; Dt 6
 
Como seres humanos, devemos sempre aprender. A vida é uma escola.
 
“Desde os tempos mais antigos, os fiéis em Israel haviam dado muita atenção à educação dos jovens. O Senhor lhes tinha dado instruções para que, desde pequenas, as crianças fossem ensinadas sobre Sua bondade e grandeza, especialmente conforme reveladas em Sua lei e demonstradas na história de Israel. Cânticos, orações e lições das Escrituras deviam ser adaptados às mentes em desenvolvimento. Pais e mães deviam instruir os filhos na verdade de que a lei de Deus é a expressão de Seu caráter e que, ao receberem os princípios da lei no coração, Sua imagem era gravada no espírito e na mente. Muito do ensino era feito oralmente, mas os jovens aprendiam também a ler os escritos hebraicos. E os rolos de pergaminho das Escrituras do Antigo Testamento estavam disponíveis ao seu estudo” (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 69).
 
Durante a maior parte da história da humanidade, a educação ocorreu principalmente nos lares, especialmente na infância. O que a Bíblia revela sobre a educação na família? Qual princípio podemos retirar dessa educação familiar para nós, seja qual for a situação da nossa família?

Domingo, 04 de outubro
Ano Bíblico: Vista geral do Antigo Testamento
A primeira família
 
Não há muitos detalhes nas páginas iniciais das Escrituras acerca do tipo de educação familiar que ocorria nos primórdios da história da humanidade, embora tenhamos a certeza de que a educação naquela época se dava na própria estrutura familiar.
 
“O método de educação estabelecido no Éden era centralizado na família. Adão era o ‘filho de Deus’ (Lc 3:38), e era de seu Pai que os filhos do Altíssimo recebiam instrução. Tinham, no mais estrito sentido, uma escola familiar” (Ellen G. White, Educação, p. 33).
 
Embora não saibamos exatamente o que era ensinado, podemos ter a certeza de que essa educação lidava com as maravilhas da criação e, após o pecado, com o plano da redenção.
 
1. O que os textos a seguir ensinam e por que isso certamente deve ter sido parte da educação que Adão e Eva transmitiram aos filhos? Gn 1–2; 3:1-15; 2Co 4:6; Lc 10:27; Gl 3:11; Ap 22:12
 
“O método de educação instituído no começo do mundo deveria ser o modelo para o ser humano em todos os tempos. Como ilustração de seus princípios, foi estabelecida uma escola-modelo no Éden, o lar de nossos primeiros pais” (Ellen G. White, Educação, p. 20).
 
A educação cristã é um compromisso de educar as famílias e os membros na doutrina, adoração, instrução, comunhão, evangelismo e serviço. No lar, ministramos aos membros da família sobre o amor e as promessas de Deus. Ali apresentamos Jesus às crianças como seu Senhor, Salvador e Amigo. No lar, a Bíblia é preservada como a Palavra de Deus. É na família que revelamos como é um relacionamento saudável com nosso Pai celestial.
 
Em Gênesis 4:1-4, Caim e Abel trouxeram suas ofertas ao Senhor. Podemos pressupor que eles aprenderam sobre o significado e a importância das ofertas como parte de sua educação familiar em relação ao plano da salvação. Evidentemente, como mostra a história, uma boa educação nem sempre leva ao resultado esperado.

Segunda-feira, 05 de outubro
Ano Bíblico: Mt 1-4
A infância de Jesus
 
As Escrituras nos apresentam pouquíssimos detalhes sobre a infância de Jesus. Muitas coisas desses anos permanecem um mistério. No entanto, recebemos algumas percepções sobre o caráter de Seus pais terrestres, Maria e José, e o que aprendemos sobre eles pode explicar um pouco de Sua infância e educação.
 
2. O que esses textos nos ensinam sobre Maria e José e como eles podem nos dar uma ideia de como Jesus foi educado por Seus pais?
 
Lc 1:26-38 _________________________________
 
Lc 1:46-55 _________________________________
 
Mt 1:18-24 _________________________________
 
Por meio desses textos, vemos que Maria e José eram judeus fiéis, que buscavam viver em obediência às leis e aos mandamentos de Deus. E, de fato, quando o Senhor veio a eles e lhes disse o que aconteceria, fielmente o casal fez tudo o que lhes havia sido ordenado.
 
“O menino Jesus não recebeu instruções nas escolas das sinagogas. Seu primeiro professor humano foi Sua mãe. Dos lábios dela e dos escritos dos profetas, Ele aprendeu as coisas celestiais. As próprias palavras por Ele ditas a Moisés para Israel foram então ensinadas no colo de Sua mãe. Ao avançar da infância para a juventude, não procurou as escolas dos rabinos. Não necessitava da educação obtida de tais fontes, pois Deus era Seu instrutor” (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 70).
 
Evidentemente, eles foram bons e fiéis professores para o Menino, mas, como a história de Lucas 2:41-50 revela, eles não compreendiam ainda muitas coisas sobre seu Filho, pois Jesus tinha conhecimento e sabedoria que somente Lhe haviam sido comunicados pelo Senhor.

Terça-feira, 06 de outubro
Ano Bíblico: Mt 5-7
Comunicação
 
Em um sentido muito real, educação em qualquer nível é comunicação. O professor tem conhecimento, sabedoria, informação, fatos, o que quer que seja, para transmitir ao aluno. Alguém repleto de conhecimento deve ser capaz de comunicá-lo a outros; caso contrário, de que serve tudo o que ele sabe, pelo menos em termos de ensino?
 
Contudo, em outro nível, habilidades de ensino não envolvem somente a capacidade de comunicar. O relacionamento é igualmente crucial para o processo. “O verdadeiro professor pode transmitir a seus discípulos poucos benefícios tão valiosos quanto seu companheirismo. Com relação a homens e mulheres, pode-se dizer que só podemos compreendê-los quando entramos em contato com eles pela empatia; e isso é muito mais perceptível quando se trata de jovens e crianças. Temos necessidade de compreendê-los, a fim de beneficiá-los de maneira mais eficaz” (Ellen G. White, Educação, p. 212).
 
Em outras palavras, um bom ensino também funciona no nível emocional e pessoal. No caso da família como escola, isso é muito importante. Um bom relacionamento deve ser estabelecido entre o aluno e o professor.
 
Os relacionamentos são estabelecidos e desenvolvidos por meio da comunicação. Quando os cristãos não se comunicam com Deus, mediante a leitura da Bíblia ou oração, o relacionamento deles com Deus fica estagnado. As famílias precisam de orientação divina se quiserem crescer na graça e no conhecimento de Cristo.
 
3. Como podemos desenvolver fortes relacionamentos familiares? (Sl 37:7-9;Pv 10:31, 32; 27:17; Ef 4:15; 1Jo 3:18; Tt 3:1, 2; Tg 4:11). Assinale a alternativa correta:
 
A.( ) Alimentando o ego, a ira e a impaciência.
B.( ) Alimentando a paciência e o amor; renunciando o ódio e a maledicência.
 
Tomar tempo para semear a semente da comunicação não apenas prepara os membros da família para um relacionamento pessoal com Cristo, mas também ajuda a desenvolver relacionamentos interpessoais dentro da família. Isso abre canais de comunicação que teremos prazer em ter formado quando os filhos atingirem a puberdade e a idade adulta. E mesmo que não tenhamos filhos, os princípios encontrados nesses textos podem funcionar para todos os tipos de relacionamentos.

Quarta-feira, 07 de outubro
Ano Bíblico: Mt 8-10
A função dos pais
 
“E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor” (Ef 6:4). “Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas joias” (Pv 31:10).
 
Os pais têm uma tremenda responsabilidade. O pai é o chefe da família, e a família é o berço da igreja, escola e sociedade. Se o pai for fraco, irresponsável e incompetente, a família, a igreja, a escola e a sociedade sofrerão as consequências. Os pais devem procurar demonstrar o fruto do Espírito: “amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio” (Gl 5:22, 23).
 
As mães têm talvez a função mais importante na sociedade. Elas exercem grande influência na formação do caráter dos filhos e no estabelecimento do humor e temperamento do lar. Os pais devem trabalhar com as mães na educação dos filhos.
 
4. O que pais e mães podem aprender com estes textos? Ef 5:22, 23, 25, 26; 1Co 11:3; 2Co 6:14; Rm 13:13, 14; 2Pe 1:5-7; Fp 4:8
 
Os pais cristãos têm a obrigação moral de, por seu comportamento, apresentar um modelo bíblico de Cristo e da igreja. O casamento é uma analogia do relacionamento de Cristo com a igreja. Quando os pais se recusam a liderar, ou se lideram com tirania, estão apresentando uma imagem falsa de Cristo para seus filhos e para o mundo. Deus ordena a todos os pais cristãos que ensinem diligentemente seus filhos (veja Dt 6:7). Os pais têm a responsabilidade de ensinar seus filhos a amar o Senhor de todo o coração. Eles devem ensinar o temor do Senhor, uma completa devoção amorosa e submissão a Ele.
 
Em Deuteronômio 6:7, os filhos de Israel receberam instruções de como educar os filhos em relação às grandes coisas que o Senhor havia feito pelo povo. Por mais maravilhosa que tenha sido a história que os antigos tinham para contar aos filhos, nós, que vivemos após a cruz de Cristo, temos uma história melhor para contar, não é mesmo?
 
Portanto, a regeneração ou instrução que devemos oferecer é um evento proativo contínuo no qual incutimos a verdade de Deus em nossos filhos e os preparamos para o relacionamento deles com Cristo.
 
Porém, todos recebemos o dom sagrado do livre-arbítrio. Por fim, quando adultos, os filhos terão que responder por si mesmos diante de Deus.

Quinta-feira, 08 de outubro
Ano Bíblico: Mt 11-13
Para não esquecer
 
Antes que os filhos de Israel entrassem na Terra Prometida, Moisés falou com eles novamente, relatando as maneiras maravilhosas pelas quais o Senhor os havia guiado, e os advertiu várias vezes para não esquecer o que o Senhor havia feito por eles. Em muitos aspectos, Deuteronômio foi o testamento de Moisés. E, embora tenha sido escrito há milhares de anos, em uma cultura e situação de vida radicalmente diferentes de tudo o que enfrentamos hoje, os princípios ali registrados também se aplicam a nós.
 
5. Leia Deuteronômio 6. O que aprendemos nesse capítulo sobre os princípios da educação cristã? O que é central em tudo que ensinamos, não apenas para nossos filhos, mas para quem não conhece o que conhecemos sobre Deus e Seus grandes atos de salvação? Quais advertências também são encontradas nesses versos?
 
A maravilhosa atuação de Deus entre os israelitas era central para tudo o que eles deveriam ensinar aos filhos. Além disso, foi muito clara a advertência dada de que eles não esquecessem tudo o que Deus havia feito por eles!
 
É evidente que, se os pais devem desempenhar a função mais importante na integração dos ensinamentos bíblicos à vida de seus filhos, eles também têm a responsabilidade de se organizarem e se prepararem de maneira que possuam conhecimento e tempo adequados para passar com seus filhos.
 
“A primeira professora da criança é a mãe. Nas mãos dela está em grande parte a educação da criança durante o período de seu maior e mais rápido desenvolvimento” (Ellen G. White, Educação, p. 275).
 
Esse é o momento essencial em que os pais ministram aos filhos o amor e as promessas de Deus. Marcar um horário regular para ensinar pessoalmente a sabedoria e as promessas de Deus aos seus filhos terá um impacto positivo em sua família nas próximas gerações.

Sexta-feira, 09 de outubro
Ano Bíblico: Mt 14-16
Estudo adicional
 
Textos de Ellen G. White: Educação, p. 275-282 (“Preparação”), p. 283-286 (“Cooperação”) e p. 287-297 (“Disciplina”).
 
“Sobre os pais e as mães recai a responsabilidade do primeiro ensino à criança, tanto quanto do ensino posterior; e a ambos os pais é urgentíssima a necessidade de preparo cuidadoso e completo. Antes de tomar sobre si as responsabilidades da paternidade ou maternidade, homens e mulheres devem se familiarizar com as leis do desenvolvimento físico [...]; Devem também compreender as leis do desenvolvimento mental e do ensino moral” (Ellen G. White, Educação, p. 276).
 
“Esse trabalho de cooperação deve começar com o pai e a mãe na vida doméstica. No ensino de seus filhos, eles têm uma responsabilidade conjunta, e agir juntos deve ser seu constante esforço. Que eles se entreguem a Deus, procurando Dele auxílio para se ajudarem mutuamente. [...] Os pais que dão esse ensino não são os que ficam criticando o professor. Compreendem que o interesse de seus filhos e a justiça para com a escola exigem que, tanto quanto possível, eles apoiem e honrem aquele que participa de sua responsabilidade” (Ellen G. White, Educação, p. 283).
 
Perguntas para consideração
 
1. A lição desta semana ajudou você a interagir com outras pessoas e testemunhar a elas, seja em sua casa ou em outro lugar?
 
2. Temos a tendência de ver a educação como algo bom. (Afinal, quem pode ser contra a educação?) Mas esse sempre é o caso? Você conhece exemplos de educação pervertida? Como esses exemplos negativos podem nos ajudar a tornar a educação uma coisa boa?
 
3. Todos recebemos o livre-arbítrio. Mais cedo ou mais tarde, os filhos terão que tomar suas próprias decisões em relação ao Deus sobre quem aprenderam durante sua infância e juventude. Por que os pais que buscam testemunhar e ensinar o evangelho aos outros sempre devem ter em mente essa verdade crucial sobre o livre-arbítrio?
 
Respostas e atividades da semana: 1. Os textos ensinam sobre a criação, a queda, a lei de Deus e o plano da salvação. Esses temas fizeram parte da educação que Adão e Eva transmitiram aos filhos, pois são essenciais para a salvação e para o conhecimento de Deus. 2. Ambos eram tementes a Deus; buscavam fazer o que era justo. Eles creram na promessa do nascimento de Jesus e obedeceram às instruções do anjo. Jesus nasceu em uma família temente ao Senhor e Ele foi educado nesse princípio. 3. B. 4. O homem deve amar sua esposa e a esposa deve ser submissa ao marido. Eles devem viver em amor e fé, renunciando ao ciúme e à incredulidade. 5. A verdadeira educação cristã se fundamenta em amar o Senhor de todo o coração e ensinar essa verdade aos filhos. É preciso relembrar os feitos do Senhor no passado e como Sua bondosa mão tem nos conduzido. Caso não obedeçamos aos mandamentos e estatutos do Senhor, seremos destruídos.
 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil